14 outubro 2009

CAMINHOS RURAIS POR MALCATA


   Aldeia de Malcata, com a Serra da Malcata ao fundo

No próximo domingo, dia 18 de Outubro, a aldeia de Malcata vai receber os participantes na 27ªCaminhada Pelo Interior. Observando a fotografia em cima, podemos ver lá longe e bem alto, a Serra da Malcata. É lá no alto, no Espigal, que vamos tomar o pequeno-almoço.
   Ao chegar à aldeia abrande o andamento do seu automóvel ou da sua bicicleta e atravesse a ponte em marcha lenta, tendo assim a oportunidade de observar a albufeira da barragem e alguns peixes que por lá vivem. Pare logo à saída da ponte e recolha-se durante uns minutos, sentado num dos bancos do jardim e olhando para a Senhora dos Caminhos. Por vezes estas paragens nas nossas vidas são indispensáveis e são uma alavanca para mover as nossas dificuldades.


Senhora dos Caminhos


   Depois de uns momentos de descanso e interioridade continue o seu caminho seguindo pela estrada acima e vá admirando o que os olhos vêem  até que apareça uma alta torre, construída em granito, a que todos chamam a Torre do Relógio. É a nossa Big Ben cá do sítio. E chegados aqui, à esquerda está o Rossio, o local da concentração para o início da caminhada.


Rossio
É deste lugar que vai ter início a caminhada pelos caminhos rurais da aldeia e da Serra da Malcata. Não se esqueçam de trazer água, boas botas, roupa leve e folgada, talvez um bordão para ajudar nas subidas e muita, muita vontade de partilhar, conversar, subir, sentar e esquecer que deixou a máquina de roupa a trabalhar em casa ou do seu computador ligado em cima da secretária. Caminhar faz bem e aprende-se a retirar as pedras dos nossos sapatos.

1 comentário:

Damián disse...

Bom día,
Escríbo-lhes dende a Universidade de Vigo na Galiza. Din coa vossa pàgina a través desta nova do blogue:
http://aldeiademalcata.blogspot.com/2007/08/energia-elica-e-os-contratos-de.html
No nosso grupo de investigaçao estamos a facer un estudo sobre os impactos ambientais, sociais e económicos dos parques eólicos. Na nova fai referencia a contratos entre a empresa promotora e os propietarios privados.
Nos estamos a recompilar contratos de arrendamento na Galiza e noutras partes do estado espanhol para conhecer o impacto económico que está a ter esta actividade nas comunidades locais.
Conhecem algunha associaçao ou colectivo co que nos poidamos por en contacto para ampliar a informaçao?. (se fosse posivel conhecer algun contrato sería de muto interesse para nos).
Saúdos cordiais,
Damián Copena UVIGO
decopena@uvigo.es