29 maio 2010

PASSEIO BTT "TERRAS DO LINCE"


MALCATA VIVA
TENS UM “FRAQUINHO” POR BTT ?
GOSTAS DE PASSEIOS BTT POR PAISAGENS VIRGENS?
APRECIAS OS AROMAS CAMPESTRES?
QUERES CONHECER A SERRA DO LINCE IBÉRICO?
O PASSEIO BTT “TERRAS DO LINCE” DÁ-TE AS RESPOSTAS.
AINDA ESTÁS A TEMPO.
HOJE É O ÚLTIMO DIA PARA TE INSCREVERES E PARTICIPARES NUM PASSEIO ÚNICO, INVULGAR E...tens depois à tua espera um almoço com aqueles sabores serranos e selvagens. Não são de lince, porque esse é o nosso animal protegido, mas o menu vai satisfazer a fome de todos os participantes ou não fosse carne de......VEM PARTICIPAR NO PASSEIO E SABOREARÁS TUDO!
NÚMEROS DE CONTACTO:
963 277 752 – Vitor Fernandes
964 747 900 – Hélder Cruz
A concentração está marcada para as 9:00, no Largo da Fonte e aí se vai iniciar o passeio pela magnífica paisagem de Malcata e da serra que muitos conhecem por causa do lince. Os participantes neste passeio vão ter uma oportunidade única de admirar a beleza que o percurso tem para mostrar e será um evento que voltarão a repetir para outras vezes.

A SELECÇÃO NACIONAL DE ALGUNS

Vale a pena ler e reflectir! Muitos não sabemos o que esta selecção está disposta a fazer para aumentar o seu potencial e deixar os seus apoiantes num estado nunca visto!
Mais pormenores aqui:

28 maio 2010

A SEGURANÇA VOLTOU À RUA DA MOITA

    Este é um bom exemplo de eliminar as probabilidades de acidentes inesperados e indesejados. No mês de Abril, ao passar pela rua da Moita reparei no mau estado desta casa e na eminente caída de pedras para a via pública. Alertei aqui para o perigo da situação e hoje, 28 de Junho, encontrei-a assim. Ainda bem que tomaram a decisão de derrubar as paredes que eram mesmo um perigo.

AGORA NÃO ESQUEÇAM OS PERIGOS NAS OUTRAS RUAS...

Rua da Barreirinha
   Quem sobe pela Rua da Barreirinha, aconselho a que o faça mais pelo lado direito, pois as lascas (lousas) do telhado estão mal seguras e podem cair a qualquer momento.

E AQUI TAMBÉM HÁ PERIGO:
É uma das ruas principais da aldeia, ao lado do Largo da Fonte velha, frente à casa do senhor Carlos Coelho. O problema é o mesmo: lousas em perigo de cair para a rua. Enquanto eu observava a rua da Barreirinha, o senhor Carlos Coelho dizia em voz alta:
- Olha, as pedras aí podem cair, mas as desta casa estão também na mesma.
Olhei para a casa e de facto as pedras podem cair. Não gostei foi de ver a parede de pedra de xisto no estado em que está. Se as paredes estão a cair, se a casa está sem ninguém e desocupada, mais valia derrubar as paredes em vez de lançar para ali umas colheradas de cimento. Assim não!

26 maio 2010

MALCATA: A ASSOCIAÇÃO SOLIDÁRIA EM FESTA


A.S.S.M.- 15 anos de solidariedade

   Há 15 anos que o sonho se começou a realizar. Com a doação do terreno feito pelo senhor Manuel Augusto Cidades, Carlos Clemente tem sabido liderar esta associação que abriu as suas portas em 1995. Apoiar a terceira idade, devido a ser uma população muito envelhecida, foi o principal objectivo da criação da Associação de Solidariedade Social de Malcata.
   A celebração do 15ºaniversário da instituição celebrada no passado dia 15 de Maio e a divulgação desta associação de solidariedade social merece ser mais conhecida. E quem melhor do que o senhor Carlos Clemente, presidente da associação, para nos ajudar nesta tarefa? E a conversa aqui está:

CONVERSA COM CARLOS CLEMENTE, PRESIDENTE DA A.S.S.M.
Malcata.net: Que razões estiveram na criação da Associação de Solidariedade Social de Malcata?

Carlos Clemente:- O objectivo principal da criação da Associação foi de apoiar a terceira idade, devido a
ser uma população muito envelhecida e muitos viverem sós e entregues aos seus   próprios cuidados, pois a maioria dos seus familiares se encontrarem ausentes ou emigrados.

Malcata.net: Que ligação tem o senhor Carlos Clemente, presidente da A.S.S.M.,a Malcata?

Carlos Clemente: Estou casado nesta aldeia há 35 anos e tive sempre grande afecto com estas gentes.

Malcata.net: Quantas pessoas trabalham na instituição?

Carlos Clemente: Trabalham nesta associação 15 funcionárias e 1 funcionário, para apoiar os utentes no que for necessário.

Malcata.net: Quais são as principais actividades desenvolvidas pela associação?

Carlos Clemente: Lar, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário, além das refeições, que são transportadas por carrinha e entregues ao domicílio pelos nossos funcionários, damos também apoio na higiene pessoal, habitacional e tratamento de roupas. Nestas valências temos como serviço complementar serviços clínicos, no apoio à doença visitando-nos uma médica uma vez por semana e enfermeira duas vezes por semana, ou mais consoante as necessidades. São desenvolvidas várias actividades ao longo do ano, como integração na comunidade, assim como várias festas que são muito do agrado dos idosos: Romaria da Senhora da Póvoa, Senhora de Fátima, Santa Eufêmia, Senhora da Ajuda, a festa da sardinha ( festa com os emigrantes em Agosto) normalmente seguida da realização da Assembleia Geral onde todos os associados podem expressar a sua opinião, poderão constituir uma lista para a direcção que será levada a votação de 3 em três anos; também fazemos o magusto, a matança do porco e celebramos o dia do idoso, para além de outras comemorações.

Malcata.net: Quais são as principais carências da associação?

Carlos Clemente: Nestas instituições existem sempre carências. Necessitamos da implantação de um elevador no edifício, para facilitar a mobilidade dos idosos, talvez a construção de um segundo andar, devido à enorme procura que a associação está a ter.

Malcata.net: Que projectos tem para o futuro?

Carlos Clemente: Melhorar cada vez mais a instituição e criar melhores condições para que os utentes se sintam tão bem como na própria casa.

Malcata.net: Qual a importância da instituição que dirige no contexto do concelho do Sabugal?

Carlos Clemente: A importância desta instituição para o concelho do Sabugal é abranger todos os utentes do concelho e não só, enquanto tivermos vagas.

Malcata.net: Fazendo uma viagem no tempo, de 1991 a 2010, que factos gostaria de salientar e de relembrar?

Carlos Clemente: A instituição foi criada em 1991 com a doação do terreno por um benfeitor da terra, Malcata, chamado Manuel Augusto Cidades, que me propôs doar o terreno em troca de ser apoiado em vida no lar que construiríamos, com a condição de nada pagar, pois vivia sozinho e com pouca família. A proposta do senhor Manuel Augusto Cidades foi aceite e ainda usufruiu dos  apoios do lar, nas condições por ele apresentadas, durante 10 anos.
Em 1992 começámos a construção do Centro de Dia, tendo sido inaugurado em 1994, ampliámos o edifício existente e no ano de 1995 o lar tinha já capacidade para 25 utentes, tendo a 5 de Maio desse ano o testemunho e a visita do Dr.Salter Cid, o então secretário de Estado da Segurança Social.
Não satisfeitos devido à grande procura e à necessidade de alguns utentes de ficarem na instituição durante a noite, aumentámos as instalações e em 1997 o lar passou a ter capacidade para acolher 37 idosos, sendo essa a nossa capacidade actual.
No espaço envolvente temos um castanheiro cujo estudo foi feito por biólogos que lhes parece ter aproximadamente 700 anos, para além das muitas castanhas  que anualmente produz, permite fazer o magusto com a participação de toda a população de Malcata e muitas castanhas consumidas pelos utentes do lar. Dá também uma bela sombra que no Verão refresca quem se sentar junto dele.

Malcata.net: Recentemente foi inaugurado o novo Pavilhão Multiusos da Associação. Porquê uma obra daquela dimensão?

Carlos Clemente: O pavilhão multiusos que nos fala, começou a ser construído em 1998, também com o objectivo de recebermos nas festas, condignamente, outros lares, visto não termos um salão que nos permitisse acolher nos dias festivos tanta gente. Ainda agora, nesta pré-inauguração de 15 de Maio, estiveram presentes, para além da população de Malcata, representantes dos lares com vários utentes da Bendada, Casteleiro, Aldeia de Santo António, Alfaiates, Rebolosa, Aldeia do Bispo, e Fóios. Reunimos aproximadamente 250 pessoas, contámos com a presença de D.Manuel Felício, Bispo da Diocese da Guarda, que procedeu à celebração da Eucarístia  e à Benção do pavilhão, o senhor padre César Nascimento, pároco da freguesia, o Governador Civil da Guarda, a Directora Adjunta da Segurança Social, o senhor Chefe do Gabinete da Câmara do Sabugal e o senhor Vitor Fernandes, presidente da Junta de Freguesia de Malcata.
  Foi servido o almoço, seguiu-se um sarau musical com o acordeonista Carlos Coelho, um músico desta terra, seguindo-se a partilha do bolo do 15ºaniversário da associação.
  Este pavilhão não irá só servir os habitantes de Malcata, mas também os do concelho e do país. No próximo domingo, dia 30 de Maio, vai realizar-se o convívio da Associação de Caça e Pesca de Malcata, com os apoios da nossa Associação de Solidariedade Social de Malcata, da Associação Cultural e Desportiva de Malcata e também da Junta de Freguesia de Malcata, de cujo programa faz parte uma prova de BTT, almoço e sarau musical com a animação das tunas de Lamego, festa que abrangerá cerca de 250 pessoas.
  No mês de Agosto, dia 14 mais precisamente, haverá uma festa convívio com os nossos emigrantes, vulgarmente chamada "Festa da Sardinha", que se realiza todos os anos com a organização a cargo da ASSM. Este ano já será realizada no novo pavilhão multiusos e não no espaço envolvente ao lar, dadas as excelentes condições que o multiusos oferece. Segundo as informações de várias pessoas que têm visitado o novo Pavilhão Multiusos, é neste momento o melhor do concelho.

Malcata.net: Para fechar esta conversa, quer enviar alguma mensagem?

Carlos Clemente: Agradeço o interesse na divulgação desta instituição e dos empreendimentos que vimos realizando e estamos sempre ao dispôr para o que for necessário. Ninguém tem nada que nos agradecer pelos cuidados prestados aos nossos utentes, pois é nossa obrigação tratá-los o melhor possível, pois eles merecem-no.
Apelamos para quem ainda não é sócio da nossa associação (Associação de Solidariedade Social de Malcata ) que se inscreva, pagando 6,00€ por ano.

Nota: O meu sincero agradecimento ao senhor Carlos Clemente pela disponibilidade que teve. Foi assim desta forma que pretendi divulgar a A.S.S.M. e mostrar que é possível sonhar e transformar os sonhos em realidade, mais importante ainda, é quando esses sonhos vêm contribuir para que muitas pessoas vivam mais felizes neste mundo.
  

BIOMASSA: ONDE FICA O PARQUE DE RECOLHA DE RESÍDUOS DO SABUGAL?

    A Central de Biomassa de Belmonte, embora já laborasse desde Abril, foi no passado dia 23 de Maio inaugurada pelo senhor Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Dr.Rui Pedro Barreiro.
É um investimento de 8 milhões de euros levado a cabo pelo grupo "TAVFER". Actualmente dá emprego directo a 8 trabalhadores. A central está instalada junto à ponte sobre o rio Zêzere.
    Esta unidade industrial para ser rentabilizada necessita de 635 mil hectares de floresta. Daí a necessidade de a central ter de fazer o alargamento do seu raio de acção de recolha de matéria-prima fora de Belmonte e vai abranger os concelhos limítrofes ( Sabugal, Penamacor, Guarda, Covilhã ) contando para isso com a ajuda de Parques de Resíduos.
    Esta central de biomassa é uma das 15 centrais que participou no concurso lançado pelo primeiro Governo de Sócrates. Muitas aguardam dias melhores, ou seja, estão suspensas porque os promotores aguardam pelo aumento da tarifa de venda da electricidade ( exemplo: Central de Biomassa de Santo da Serra ).Outras continuam a aguardar melhores preços...

Central de Biomassa
   A biomassa é uma fonte de energia derivada dos produtos florestais, resíduos industriais da madeira e culturas agrícolas, efluentes domésticos e instalações de agropecuária, indústrias agro-alimentares. Em todos os projectos de centrais de biomassa é salientado e justificado o seu aparecimento pelo contributo que estas unidades industriais têm na redução dos fogos florestais.Será assim mesmo?
   Bom, a central de Belmonte já está a laborar. E o parque de recolha de resíduos do Sabugal já está operacional? Onde fica situado? Alguém sabe? Pelo que investiguei não consegui saber nada. Sei que o promotor falou que iriam ser construídos 3 parques de recolha de resíduos e no Sabugal ficava um e no dia da inauguração disse a quem lá esteve:
"Todos os produtores florestais podem entregar os resíduos da floresta que nós compramos."
  Portanto, limpem lá os terrenos e comecem a vender e a ganhar dinheiro com o mato. Mas tenham sempre presente que não vale tudo, ou seja, planeiem as limpezas, raciocinem antes de cortar ou podar, aproveitem para ao mesmo tempo melhorar a floresta que possuem e não a vendam toda para a queima em Belmonte.
   

23 maio 2010

MALCATA: O PERIGO NA RUA DA MOITA

A casa há muito que se encontra desabitada. O telhado deve estar todo caído e as paredes também não devem estar tão firmes assim. O perigo espreita a qualquer momento, mesmo apesar do alerta que a fita da Protecção Civil lembra a quem ali passa. As pedras de lousa que ainda se aguentam no seu lugar de sempre, com um vento mais forte e alguma chuva podem transformar-se numa guilhotina mortal para qualquer ser vivo que tenha o infortunio de ali passar, naquele lugar e nesse preciso momento. Entendo que devem ser tomadas outras acções de protecção e evitar males maiores. Todos sabemos que a Vida é o Momento e todos sabemos que há acontecimentos na vida dos outros dos quais dizemos: "passou no lugar certo, mas no momento errado", ou "já tinha o destino traçado". Vale a pena pensar nisto e quem de direito e dever, colocar segurança naquele sítio da rua da Moita.

21 maio 2010

MALCATA: A FESTA DA CARQUEJA

Apanha da carqueja

Adeus serra de Malcata
Carqueja de fina flor
Onde cresce o loiro trigo
E guarda o gado o pastor
Malcata, pequena aldeia do interior, desde sempre ligada à serra da Malcata, viveu o último fim-de-semana ao ritmo de festa. Começou no sábado com a celebração do 15ºaniversário do Lar e Centro de Dia e continuou no Domingo, em plena serra, festejando a Festa da Carqueja. Já li a reportagem que o Vitor Fernandes, presidente da Junta de Feguesia de Malcata,  enviou para o Jornal Cinco Quinas e gostei. O S.Pedro este ano ajudou a que os festejos fossem feitos no Espigal e no campo de futebol. Basta olhar para a cara dos participantes e daí concluir que a alegria e a boa disposição reinou durante todo o dia. Não percam as fotografias e a alegria que elas transmitem.Vejam aqui:
PS: Há que agradecer ao Vitor Fernandes, presidente da Junta de Feguesia, que tem tido a iniciativa de escrever e fotografar estes momentos. Mais tarde tornar-se-ão em "documentos" históricos e farão parte da memória dos malcatenses.




15 maio 2010

MALCATA: ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL FESTEJA 15 ANOS DE VIDA

   A Associação de Solidariedade Social de Malcata, comemora hoje 15 anos de trabalho. A população que vive na aldeia de Malcata é maioritariamente envelhecida. Foi a pensar nessas pessoas e nas necessidades que sentem que levou ao aparecimento desta instituição. Hoje há festa na aldeia e as pessoas têm motivos para comemorar e festejar. A associação continua a ser a maior entidade empregadora da nossa aldeia.
Este ano os festejos do aniversário vão celebrar-se nas novas instalações do Pavilhão Multiusos da associação. É um pavilhão com uma lotação de "600 lugares, sendo que 200 sentados e 400 de pé" revela o Cinco Quinas e que tem, passo a citar novamente o jornal, " cozinha equipada com dispensa, bar, duas salas de apoio para múltiplas utilizações, casas de banho(também para deficientes) e uma esplanada descoberta com vista para a Serra da Malcata."
   Para esta pré-inauguração, (porque a oficial vai ser a 14 de Agosto com a presença dos emigrantes) foram convidadas diversas entidades: Governador Civil da Guarda, alguns lares do concelho do Sabugal ( Alfaiates, Bendada, Casteleiro, Aldeia de Santo António, Rebolosa, Aldeia do Bispo e Fóios ).
   Carlos Clemente, presidente da associação em declarações ao jornal Cinco Quinas disse que as directrizes da instituição são o de "promover o convívio entre os lares e quebrar o isolamento em que os idosos vivem, bem como, realizar actividades de toda a natureza para que eles saiam da rotina."
   O programa vai ser este:

11h00 – Porto de Honra no Pavilhão Multiusos, seguido de Bênção e Eucaristia (cantada pela Banda Filarmónica Bendadense);
13h00 – Almoço convívio;
17h00 – Lanche (bolo de aniversário e champanhe).


 

08 maio 2010

SABUGAL: TODOS SOMOS FUNDADORES

As relações entre a Casa do Concelho do Sabugal, sediada em Lisboa, e a Confraria do Bucho Raiano, sediada na cidade do Sabugal, parece estarem a passar por uma fase complicada. Pelo meio destas duas instituições surge também o "Jornal Cinco Quinas" que também não se tem interessado pela Confraria do Bucho.
Paulo Cruz, confrade da Confraria do Bucho Raiano,escreveu ao Jornal Cinco Quinas, de que é assinante, uma carta de protesto pela falta de informação e divulgação que este jornal tem feito à Confraria. O Jornal já publicou a resposta à carta de Paulo Cruz.
Depois de ler os dois textos publicados no Jornal Cinco Quinas, fico com a sensação de que houve e ainda há falta de comunicação e esclarecimento deste assunto.
Também tive acesso através da internet à acta da Assembleia Geral da Casa do Concelho de Sabugal, realizada no passado dia 15 de Março deste ano. No Ponto Três da Ordem de Trabalhos consta que se falou das relações da Casa do Sabugal com a Câmara Municipal do Sabugal e com outras entidades do nosso concelho, sendo a Confraria do Bucho uma das visadas.
Nesse ponto três da Acta a dada altura está escrito:
" Acerca deste assunto o Presidente da Mesa esclareceu que as relações institucionais com a Câmara do Sabugal são bastante boas, tal como acontece com a Empresa de Transportes Viúva Monteiro. Já não se poderá dizer o mesmo acerca das relações com a Confraria do Bucho que, segundo informou, a Confraria estabeleceu a sua sede na cidade do Sabugal quando havia sido constituída no seio da Casa do Concelho do Sabugal, em Lisboa.
O Dr. José Morgado de Carvalho, na qualidade de Vedor-Mor da Confraria, referiu o motivo de no ano transacto ter efectuado o jantar do Bucho na Cooperativa Militar e a constituição da sede da Confraria no Sabugal, deveu-se a uma imposição da Câmara que condicionou tal facto à atribuição de subsídios a favor da Confraria.
O Dr. José Joaquim Amaral Marques referiu que a Confraria do Bucho é pertença de toda a Raia e daí compreender bem a posição assumida pela Câmara Municipal do Sabugal.
Na mesma linha se pronunciou o Dr. Esteves Saloio que referiu ser a Câmara Municipal do Sabugal a entidade máxima do Concelho e o principal órgão aglutinador de todos os interesses dos naturais e amigos do concelho de Sabugal. Nós, os Sócios da Casa do Concelho de Sabugal, devemos mesmo ter um certo orgulho se pudermos contribuir para alguma melhoria das nossas gentes e da nossa terra. A Confraria do Bucho pode ter sido constituída, e é um facto, por Sócios da Casa do Concelho, mas todos eles são naturais, ou amigos, do Sabugal. Está na génese da constituição desta Casa o fazer algo de bom e útil para o nosso Concelho. Se a “ transferência” da sede da Confraria do Bucho para o Sabugal puder ser útil para as gentes do nosso concelho, tanto melhor, quer para a Casa quer para o Concelho. No concelho devemos preservar e não alienar aquilo que nos é típico e peculiar, como serão os casos do bucho e da capeia arraiana."
  
   Lembro que a Confraria do Bucho Raiano foi formalmente constituída, por escritura pública, no dia 6 de Maio de 2009, tendo como objectivo divulgar o bucho da zona raiana do Sabugal. E foram seis as pessoas que assinaram e que mais estavam ligadas às actividades da agremiação. São elas:
Paulo Leitão Baptista (Sabugal),
José Carlos Lages( Ruivós ),
Paulo Terras Saraiva ( Castanheira ),
António Chorão ( Aldeia da Ponte ),
José Carvalho Morgado ( Soito ),
Horácio Caramelo Pereira ( Sabugal ).
A confraria também está registada no Registo de Pessoas Colectivas. Como é de lei, a Confraria será gerida por uma Chancelaria, tendo como orgão máximo o Capítulo e como orgão fiscalizador o Conselho de Vedores. Os Estatutos também prevêem um Regulamento Interno pelo qual se definirão as usanças a que se sujeitarão os confrades nas cerimónias e outros actos oficiais que venham a realizar.

Confraria do Bucho Raiano(Grupo Fundador)
Não creio que este grupo de pessoas tivessem saído da Casa do Sabugal a correr e a registar a Confraria do Bucho Raiano, muito menos acusarem-nos de se anteciparem à Direcção da Casa do Sabugal.
Ser fundador dá algum benefício que os outros membros da confraria não tenham? Sim, foram os primeiros a trabalhar e a mostrar serviço. E não esconderam de ninguém tendo enviado convites a muitos sabugalenses para aderirem à Confraria. Se o Jornal Cinco Quinas apoia e divulga as actividades da Casa do Concelho do Sabugal devia estar informado daquilo que foi dito na Assembleia Geral e concluiriam que ninguém quer hostilizar ninguém. A Casa do Concelho do Sabugal tem importância, a Confraria do Bucho vai ter importância, o Jornal Cinco Quinas também tem sido importante para informar todos os sabugalenses. Todos, cada qual no seu lugar e todos a caminhar lado a lado construiremos um concelho mais próspero, mais solidário e mais apetecível para viver. Viva o Sabugal.

MALCATA: NOVO PAVILHÃO MULTI-USOS DA ASSOCIAÇÃO SOLIDARIEDADE SOCIAL DE MALCATA ESTÁ PRONTO

   O Lar e Centro de Dia da Associação de Solidariedade Social de Malcata é desde 1972, uma instituição de enorme alcance social e humanitário na aldeia de Malcata e até do concelho do Sabugal. Foi a 5 de Maio de 1995 que o Centro de Dia e  Lar foram inaugurados pelo então Secretário de Estado da Segurança Social, Dr.Salter Cid. Já passaram 15 anos e a instituição não parou no tempo.
   A associação surgiu por iniciativa do dr. Carlos e de um grupo de cidadãos que sentiram a necessidade de dar resposta às necessidades da população da aldeia, nomeadamente a mais idosa. Concluída que foi a primeira etapa ( construção do Centro de Dia e Lar ) iniciou-se o apoio ao domicilio.
   Além destas preocupações da associação, também se preocupa com a dinamização da aldeia de Malcata. Daí a decisão da construção do Salão Multiusos que está mesmo a terminar. É uma obra, que vai mais uma vez, enriquecer o património da associação e da aldeia e está a gerar algumas surpresas, sendo exemplo disso as palavras de Sandra Fortuna, vereadora da Câmara Municipal do Sabugal, que numa das últimas reuniões afirmou que "não tinha conhecimento de nenhuma outra estrutura com aquela dimensão e qualidade no concelho, com um projecto bem elaborado, podendo ser lá colocada informação sobre a Serra da Malcata."
   Também o vereador António Dionísio, afirmou na mesma reunião que "fazia algum sentido aproveitar aquele espaço, poder-se-ia entrar em contacto com a associação, analizando a forma como se poderia reformular o espaço por forma a ficar com toda a actividade para todos os visitantes no âmbito da Serra da Malcata e assim a Câmara fazer algum investimento nesse sentido."




Salão Multiusos da A.S.S.Malcata






Depois de muita obra, eis o aspecto final do Pavilhão Multiusos da Associação de Solidariedade Social de Malcata. Ainda não abriu as portas, mas não deve demorar muito tempo a que esta nova estrutura esteja ao serviço da população.

03 maio 2010

FESTA DA CAÇA NO CASTELEIRO

A 1ªEdição da Festa da Caça do Casteleiro foi um êxito. Tudo leva a crer que para o ano o Casteleiro vai realizar a segunda e estão com ganas de "alavancar" de vez da pasmaceira em que a região tem vivido até aqui.

01 maio 2010

CASTELEIRO: FESTA DA CAÇA

Cartaz da festa (Clicar para ver melhor)


A "Festa da Caça" na aldeia do Casteleiro já começou hoje, mas ainda tem o dia de amanhã, domingo, para dar um salto até ao Casteleiro e embrenhar-se nesta festa. Esta é a primeira de muitas que a Junta de Freguesia do Casteleiro decidiu realizar. Com este evento, os organizadores querem construir uma alavanca para combaterem a desertificação da aldeia.
O programa é muito variado e a aldeia vai ser o recinto da festa. Todos os largos e ruas fazem parte da festa e as surpresas vão ser muitas.
A caça é o tema principal. Daí incluir no programa diversas actividades relacionadas com esta actividade. Eu destaco os cães de caça e a demonstração de falcões. Vale a pena admirar as habilidades dos cães e dos falcões e ver ao vivo o trabalho destes animais, depois de domesticados pelos seus treinadores.
A aldeia do Casteleiro espera que a festa seja do agrado de todos. E eu, vivendo bem distante daí, rejubilo de alegria e saúdo todas as pessoas que estes dias trabalham para o bem da comunidade do Casteleiro. São iniciativas como estas que se podem transformar em alavancas para mudar o rumo do nosso concelho.
Lanço daqui o meu apelo aos malcatenses, tão perto que vivem do Casteleiro, hoje ou amanhã passem um dia diferente e apareçam na Festa da Caça...e aproveitem para divulgar a Festa da Carqueja de Malcata.