12 maio 2016

QUE FAZER COM A ALDEIA DE MALCATA?


   Que fazer com a aldeia de Malcata?
   Que fazer com o território da Malcata?
   Que estratégias estão a ser desenvolvidas pelos malcatenhos para desenvolver a aldeia e o seu território?
   É ou não importante criar uma marca e investir numa estratégia de marketing e comunicação?
   O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, um dos participantes no debate “Que fazer com o país das aldeias?”, realizado na Bendada, nas conclusões dos trabalhos referiu a “necessidade de serem criados pólos de excelência rural. E que é necessário “identificar aldeias com uma génese idêntica e que consigam especializar-se numa determinada função e conseguir fazer dessa função a marca”.
   E no concelho do Sabugal existem já alguns exemplos: a aldeia de Sortelha, todos a conhecem como ALDEIA HISTÓRICA, os Fóios dizem que são ALDEIA TURISMO, a Bendada, começa a ser conhecida como a ALDEIA DA CULTURA.
   E a aldeia de Malcata?
   A população de Malcata tem um papel fulcral no desenvolvimento da aldeia e nos futuros projectos que possam vir a surgir à sua volta.
   Os malcatenhos têm que ser envolvidos na definição de uma estratégia que empurre a nossa terra para um “pólo de excelência”, uma aldeia diferenciadora e inovadora. Sem esse envolvimento da população, o desenvolvimento social e económico fica comprometido.
   É urgente preservar a identidade de Malcata e para isso precisamos de encontrar uma ou várias estratégias de desenvolvimento correctas, que efectivamente contribuam para o desenvolvimento da nossa aldeia.
   Há perguntas que os malcatenhos devem responder:
   Houve ou não crescimento económico e social significativo em Malcata com base na criação da Reserva Natural da Serra da Malcata, com a construção da Barragem do Sabugal e com a construção do Parque Eólico?
   Um olhar atento pela aldeia e à vida dos que habitam em Malcata leva-me a concluir que as estratégias seguidas até agora, não têm dado resultados. Há então a necessidade de criar e apostar em estratégias diferentes e mais inovadoras.
   Voltando às perguntas do princípio deste texto, é necessário, importante e urgente definir claramente os objectivos e o plano de desenvolvimento de uma marca para a nossa aldeia.
   Vamos criar a marca como Aldeia do Lince? Aldeia de Montanha? Aldeia Verde( Floresta )? Aldeia do Desporto de Natureza? Aldeia Serrana? Aldeia dos Carvoeiros? Aldeia do Contrabando? Aldeia do Cabrito?
   Que fazer com a nossa aldeia, as suas gentes e o seu território?

01 maio 2016

MÁ DESPESA E MÁ INFORMAÇÃO

    Cada vez mais as pessoas utilizam a internet e as suas mais diversas ferramentas para se comunicarem umas com as outras e também com as instituições públicas e privadas, sejam elas empresas, escolas, hospitais, paróquias, câmaras municipais ou juntas de freguesia.
   O uso da internet tem várias vantagens e uma delas é a de permitir responder mais atempadamente às necessidades do cidadão e fomentar uma maior confiança entre ambos.
   Criar boas relações, partilhar valores e informações, tirar dúvidas, divulgar o que a nossa aldeia tem e pode oferecer a quem nos deseja conhecer ou simplesmente visitar, são outras vantagens da internet.
   Numa altura em que Malcata até possui ligações através de fibra óptica, o poder local, nomeadamente a nossa Junta de Freguesia, parece que ainda não percebeu que deve ter uma presença mais assídua e mais actualizada nas diversas formas que a internet nos permite. Vejam as imagens seguintes, retiradas hoje, 1 de Maio de 2016, da página oficial na internet da Junta de Freguesia de Malcata. Dois exemplos de descuido, de quem não dá importância absolutamente nenhuma à importância e ao verdadeiro valor da informação e ao verdadeiro e bom serviço público. Já passaram quase sete anos, não são sete meses, segundo a informação dada pela página da Junta de Freguesia, no que diz respeito ao MOVIMENTO ASSOCIATIVO e EQUIPAMENTOS, nestes anos todos estamos como em Setembro de 2009!
   A isto eu chamo má despesa pública, mau serviço público. Os malcatenhos merecem mais e melhor.

   Imagens recortadas da página oficial da Junta de Freguesia de Malcata, a 1 de Maio de 2016