27 fevereiro 2014

VISITA À RESERVA NATURAL DE MALCATA

Reserva Natural da Serra da Malcata(Malcata,Sabugal)


Por Cinco Quinas:
O
 secretário de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza, Miguel de Castro Neto, visitou a Reserva Natural da Serra da Malcata, no dia 26 de fevereiro, e foi recebido pelos presidentes das Câmaras Municipais do Sabugal e de Penamacor que também deram a conhecer o projeto “Linx Park”.
Com o objetivo de tomar conhecimento dos trabalhos de gestão da área protegida nos últimos cinco anos, nomeadamente das ações desenvolvidas na melhoria de habitat para o coelho bravo, mas também para avaliar os recursos e formas de valorização, de modo a contribuir para o desenvolvimento de atividades de turismo de natureza, o secretário de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza visitou a Reserva Natural da Serra da Malcata (RNSM).
No Salão Nobre dos Paços do Concelho do Sabugal, o presidente da Câmara Municipal, António Robalo, deu as boas vindas a Miguel de Castro Neto, e realçou que o Sabugal “é um dos concelhos do país com maior biodiversidade e geodiversidade” e que por essa razão este deve ser considerado pelo secretário de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza um “paraíso natural” e espaço de referência prioritária para o poder central.
Com um território de 827 km2 de área, o autarca do Sabugal destacou que
Com um território de 827 km2 de área, o autarca do Sabugal destacou que são muitos os pontos de interesse existentes” e que cabe “ao poder central, local, a todos os agentes e intervenientes no processo de desenvolvimento, agilizar, facilitar e criar formas e plataformas de entendimento para que todos estes patrimónios vários possam ser valorizados”.
O que os dois presidentes de Câmara pretendem é uma gestão conjunta da Reserva, localizada 70 por cento no concelho de Penamacor e 30 por cento no do Sabugal, pois as restrições que existem nessa área protegida acabam por condicionar o desenvolvimento da mesma, nomeadamente em termos desportivos e turísticos, mas sempre tendo em consideração a manutenção do habitat. “A Reserva não pode ser um obstáculo à presença das pessoas, mas sim facilitar a relação com o utilizador responsável, o usufruto do cidadão consciente”, sublinhou António Robalo. Para o secretário de Estado, a Reserva da Malcata “é no imaginário coletivo o solar do lince ibérico” e por isso mesmo “assim que estiverem reunidas as condições teremos novamente o lince neste território”, acrescentando que os parques naturais “não podem ser vistos como elementos que carregam um conjunto de restrições”.
A reintrodução do lince ibérico na RNSM deverá acontecer daqui a dois anos, depois de reunidas as condições para o seu regresso e garantida a sua sustentabilidade, através da criação de parques para a introdução do coelho bravo, base alimentar do lince. Só depois deste processo concluído, que terá a duração de dois anos, será avaliada a situação.
Nesta visita, o edil do Sabugal aproveitou ainda para falar sobre a candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável e da classificação que o Municipio quer obter para o território transfronteiriço que engloba os municípios de Sabugal e Penamacor e das mancomunidades do Alto Águeda e Sierra de Gata.
Está assim previsto que o dossier de candidatura seja entregue em fevereiro de 2015, avaliado em junho e galardoado em setembro de 2015.
Com a marca “Lynx Park” (Lince Parque),
A reintrodução do lince ibérico na RNSM deverá acontecer daqui a dois anos, depois de reunidas as condições para o seu regresso e garantida a sua sustentabilidade, através da criação de parques para a introdução do coelho bravo, base alimentar do lince. Só depois deste processo concluído, que terá a duração de dois anos, será avaliada a situação. Nesta visita, o edil do Sabugal aproveitou ainda para falar sobre a candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável e da classificação que o Municipio quer obter para o território transfronteiriço que engloba os municípios de Sabugal e Penamacor e das mancomunidades do Alto Águeda e Sierra de Gata. Está assim previsto que o dossier de candidatura seja entregue em fevereiro de 2015, avaliado em junho e galardoado em setembro de 2015. Com a marca “Lynx Park” (Lince Parque), “estamos a desenvolver um processo inovador de definição duma estratégia comum e integradora para o potencial de recursos patrimoniais que este território envolve, pretendendo que este trabalho seja orientador para intervenções de referenciação, recuperação, preservação, conservação, promoção, animação e divulgação a candidatar ao próximo quadro comunitário, explicou o presidente da Câmara do Sabugal, evidenciando também que este projeto “vai valorizar nesta raia espanhola e portuguesa os valores de património natural, edificado, etnográfico e cultural e promover a sua salvaguarda”.
Miguel de Castro Neto também teve a oportunidade de ficar a conhecer este novo projeto que considerou
Miguel de Castro Neto também teve a oportunidade de ficar a conhecer este novo projeto que considerou “muito interessante e que pretendo acompanhar, ficando ao dispor para prestar o apoio político que for necessário”.
António Robalo, na sua intervenção, referiu ainda que
António Robalo, na sua intervenção, referiu ainda que 60 por cento do concelho do Sabugal está englobado na Rede Natura 2000”. Em relação a isso, o secretário de Estado afirmou que é necessário “criar mecanismos em que o facto de termos em certos territórios mais Rede Natura, mais património natural, não seja um constrangimento à atividade económica e sim algo diferenciador que pode potenciar o desenvolvimento económico”. Desta forma, o Governo prevê, para estes territórios que integram a Rede Natura 2000, “um modelo económico-financeiro, para que estes municípios que não podem, tal como outros, desenvolver certos investimentos na área da construção e que não conseguem assim um maior retorno económico, arranjar mecanismos de redistribuição desses retornos”.
Ainda no Salão Nobre, Miguel de Castro Neto assumiu que tinha expetativa de encontrar nestes dois concelhos“um pouco do país das maravilhas, tal como diz o repórter de imagem de vídeo da natureza, Luís Quintas ao apelidar Portugal dessa forma”.
Depois de recebidos no Sabugal, o secretário de Estado e a sua comitiva seguiu para a Reserva da Malcata, onde pode visitar a Casa Abrigo da Ventosa, e posteriormente, já em Penamacor, o Centro de Interpretação da Reserva da Malcata.
Os autarcas, António Robalo e António Luís Beites, continuam a lutar por aspirações já antigas no que respeita à Reserva da Malcata, esperando que esta visita a estes dois territórios “do país das maravilhas” consiga acabar com algumas restrições e assim potenciar o território desta área protegida.
Ainda no Salão Nobre, Miguel de Castro Neto assumiu que tinha expetativa de encontrar nestes dois concelhos“um pouco do país das maravilhas, tal como diz o repórter de imagem de vídeo da natureza, Luís Quintas ao apelidar Portugal dessa forma”. Depois de recebidos no Sabugal, o secretário de Estado e a sua comitiva seguiu para a Reserva da Malcata, onde pode visitar a Casa Abrigo da Ventosa, e posteriormente, já em Penamacor, o Centro de Interpretação da Reserva da Malcata. Os autarcas, António Robalo e António Luís Beites, continuam a lutar por aspirações já antigas no que respeita à Reserva da Malcata, esperando que esta visita a estes dois territórios “do país das maravilhas” consiga acabar com algumas restrições e assim potenciar o território desta área protegida.

AG, in Cinco Quinas,
Leia aqui:
 http://www.cincoquinas.net/?news=reserva-da-malcata-recebeu-visita-de-secretario-de-estado#

26 fevereiro 2014

SAPADORES FLORESTAIS DE MALCATA CONTINUAM

Assinatura do protocolo ( Foto do Jornal Cinco Quinas )
Vítor Fernandes, actual presidente da Junta de Freguesia de Malcata, esteve presente no passado dia 21 de Fevereiro, na cerimónia da assinatura do protocolo com a Câmara Municipal do Sabugal e  a Assembleia de Compartes da Freguesia de Malcata (12.500 euros que tanta falta fazem aos sapadores florestais) ficando garantida a continuação do trabalho que a ACFM tem vindo a executar na mancha florestal que rodeia a aldeia de Malcata.
   António Robalo, presidente da Câmara Municipal do Sabugal, justificou este apoio, que foi concedido a 7 associações do nosso concelho, dizendo que “é um esforço financeiro enorme por parte da Câmara, pois estamos a falar de verba corrente para dar sustentabilidades a estas associações e equipas”. Realçou ainda que o concelho do Sabugal  “é muito rico em biodiversidade vegetal e é preciso preservá-lo, temos algumas manchas de espécies, como o carvalho negral, temos áreas protegidas, Reserva Natural da Serra da Malcata e Rede Natura 2000, que ocupa uma grande parte do concelho, e por isso temos também essa responsabilidade de preservação ambiental”.