31 dezembro 2009

BOM ANO 2010

RETROSPECTIVA DO ANO 2009


MALCATA EM 2009
Foram 365 dias vividos em Malcata e alguns acontecimentos foram estes:



FEVEREIRO:
-Inauguração do Salão da Junta de Freguesia




MARÇO:
-Presidente da Junta de Freguesia, Vitor Fernandes, participa na Assembleia da AECT-DUERO/DOURO e mais tarde é eleito para integrar o Conselho Sectorial do Turismo, Cultura, Património,Desporto, Ócio e Tempos Livres.




ABRIL:
- Filme sobre a Vida de Jesus, exibido no Salão de Festas.
- Repavimentação do Rossio
- Requalificação do Monumento a Camões





MAIO:
- 19ªFesta da Carqueja


JUNHO:
- Passeio BTT-Terra do Lince
- Visita e numeração do castanheiro do Lar




AGOSTO:
- Festas de Malcata
- ACDM elege nova direcção
- Ofélia Club é apresentado na C.M.Sabugal



OUTUBRO:
- Eleições para a Assembleia de Freguesia
- 27ªCaminhada Pelo Interior
- Caminhada Nocturna




NOVEMBRO:
- Matança do Porco e Magusto 



DEZEMBRO:
- Funeral do Dr.Artur Coelho
- Fogueira de Natal
- Concerto de Natal e Passagem de Ano


Estes são alguns acontecimentos ocorridos em Malcata durante o ano de 2009.
       O ano está no seu último dia. As despedidas já se fazem e tenho a certeza que a nossa memória já não se lembra de muitas coisas boas e algumas menos boas que vivemos durante estes 365 dias. A verdade é que o tempo, mesmo durante os momentos de muito calor nos meses de Verão ou nestes últimos dias de chuva e ventos fortes, cheias e terrenos alagados, dizia eu que o tempo nunca parou e amanhã entramos num novo ano e felizmente teremos mais 365 dias para viver.
   Façam o favor de viver felizes.






29 dezembro 2009

A FOGUEIRA DE NATAL DE MALCATA


Malcata
Fogueira de Natal 2009





Malcata – A tradição ainda é o que era


Pelas 14 horas eis que aparecem de todas as ruas a rapaziada de Malcata, com mobilização geral dos novos e dos menos novos, todos equipados a rigor com farda de trabalho e alguns garrafões a acompanhar porque o esforço a despender assim o exigiu.

Podem ler o resto da notícia e as fotografias aqui:






   
Por:  Junta de Freguesia de Malcata


28 dezembro 2009

O PAÍS DO MÁRIO CRESPO



 O jornalista Mário Crespo escreve no Jornal de Notícias umas crónicas de opinião. E o texto publicado hoje é digno de ser lido e ajuda-nos a compreender melhor o país que é Portugal. De facto, o nosso pequeno território transformou-se num puzzle de dificil construção. Há uns anos passados, o nosso país conseguiu numa noite construir uma das maiores pontes até então construídas ( hoje tem o nome de Ponte 25 de Abril ) e desde esses tempos que temos sido levados para um caminho cada vez mais estreito, cheio de ratoeiras e de obstáculos, com muitos cartazes de promessas e de felicidade...
 Eis a parte que a mim me interessou:

“Portugal tem tido muita gente esquisita a governá-lo”.
“Semi-governante e semi-presidente tornaram-se descartáveis e, dada a urgência, é preciso começar pelo Partido Socialista. A crise no PS com a ausência de resultados desta direcção é muito mais séria para Portugal do que o tumulto no PSD. Porque o PS governa e o PSD não. O PSD morreu. Ressuscitará ao terceiro dia para um mundo diferente. Um mundo em que homens casam com homens e mulheres com mulheres e onde se morre, ou se mata, por uma questão de vontade, requerimento ou decreto. Um mundo cheio de coisas difíceis de descrever. Coisas que precisam de muitas palavras para serem narradas e, mesmo assim, não fazem sentido”.
Até lá é aos Socialistas a quem compete definir alguém para governar. Alguém que quando falar de educação não nos faça recordar a Independente. Alguém que quando discutir grandes investimentos não nos faça associar tudo ao Freeport. Alguém que definitivamente não seja relacionável com nada que tenha faces ocultas e que quando se falar de Parlamento não tenha nada a ver com as misteriosas ambiguidades de Carla Antonelli "a activista transexual espanhola" que, com Sócrates, agora deambula pelos Passos Perdidos em busca do seu "direito à felicidade".

Para ler o artigo completo clique aqui:



O QUE TEM O FCP A VER COM O NATAL E MALCATA?

O QUE TEM O FCP E O SLB A VER COM O NATAL?
Nada, nada mesmo, muito menos com Malcata...pois é!!!


    Foi numa manhã de um sábado que este veículo me chamou a atenção. Os atletas mais jovens do FCP, agora parece que gostam de ser chamados pelo nome de "Dragon Force", vieram jogar no sintético da área onde eu vivo e a simpatia do motorista permitiu obter estas fotografias. O Simão Varandas, meu sobrinho, nascido lá para os lados de Lisboa e um ferrenho pelo FCP ( vá lá saber-se porquê!), quando vir as fotos vai ficar de boca aberta. Agora, resta-me aguardar que alguém me envie algumas fotos do SLB, esse sim, um nome e uma marca forte e embora não tenha a força nem a chama dos dragões nortenhos, admiramos a capacidade de voo e de visão das águias.

27 dezembro 2009

PODEMOS MUDAR A NOSSA ALDEIA


   Um rumo é uma orientação. Não é um caminho único, nem fixo e não é para sempre. Perante dois caminhos, a escolha é nossa e cada um de nós escolhe aquele por onde quer caminhar.
   Na nossa vida apenas o céu e a terra são permanentes. Tudo o resto, incluindo todos os seres humanos, mudam. O rumo de cada um de nós também muda e o rumo da aldeia também. Por isso, é bom sermos desprendidos e não nos agarrarmos ao que já conhecemos, àquilo que os nossos avós e pais nos ensinaram como seguro e verdadeiro. Convém que a nossa aldeia mude e se desenvolva. O caminho da mudança tem de ir num determinado sentido e às vezes a caminhada será feita de uma maneira harmoniosa, outras vezes aos tropeções. Mas é nesses tropeções que os habitantes da aldeia devem ouvir a mensagem do caminho que estão a percorrer. Talvez seja necessário seguir outro rumo. O medo pode invadir as pessoas, pois, mudar de rumo implica ir por um caminho desconhecido. E isso deixa as pessoas inseguras porque têm de abandonar um caminho ao qual já estavam habituadas. Mas o hábito pode fazer perder o prazer de caminhar e perdemos as oportunidades de percorrer outros caminhos. Portanto, talvez encontremos aquilo que, sem o sabermos ainda, os malcatenhos procuramos e necessitamos.
   Por isso, não tenham medo, não fujam perante as mudanças. Temos de ser flexíveis e adaptar-nos às circunstâncias e aos tempos porque, embora ao princípio nos custe entender, as mudanças são sempre para melhor e ajudam a aldeia a evoluir. As mudanças, sejam elas lentas ou vertiginosas, pacíficas ou violentas, desejadas por todos ou não, promovem o progresso, trazem a abundância e a riqueza de bens para a nossa aldeia. A mudança traz novas oportunidades para a vida dos que habitam na aldeia, porque o movimento é sinal de vida e de prosperidade. O conforto e a rotina, pelo contrário, são sinónimos de estagnação e de ocaso.
   Por isso, malcatenhos, decidam-se e comecem a mudar. Rendam-se ao movimento e vejam com outros olhos o futuro de Malcata.

25 dezembro 2009

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA C.M.SABUGAL


Mensagem de Natal e Ano Novo
O Natal marca cada um de nós,
porque reflectimos sobre a nossa vida,
porque abrimos o coração a todas as pessoas,
porque ajudamos quem mais precisa.

Saibamos todos, neste tempo de preparação para um Ano Novo, rejuvenescer e acreditar que é possível ser melhor e fazer mais pela nossa Terra!


Estamos a viver mais uma época da Festa da Família e da Solidariedade entre todos os Homens. Uma época em que, para além da natural alegria pela proximidade, ou da tristeza pela ausência forçada de alguns dos nossos mais queridos, deve também servir para uma reflexão individual e colectiva sobre um conjunto de valores que importa transportar para a nossa vivência diária como sabugalenses e agentes da promoção e valorização das nossas terras, do nosso Concelho.


Ao festejar o Natal e a sua simbologia de amor, fraternidade e solidariedade – devemos, igualmente, reflectir sobre a forma de, cada um de nós, e todos nós, contribuirmos para alterar o rumo daquilo que, tantas vezes, nos choca no dia a dia das nossas vidas e das vidas dos outros. A nossa felicidade nunca será possível enquanto ao nosso lado houver infelicidade, e principalmente, enquanto nada fizermos para ajudar os mais desprotegidos.


Temos, por isso, a obrigação de tudo fazer, enquanto responsáveis pelos destinos do nosso Concelho, de continuar a lutar com determinação e coragem para que as nossas crianças sejam mais felizes; para que os nossos idosos tenham ajuda e protecção; para que os deficientes sintam a total integração e apoio continuados; para que as famílias sem habitação condigna possam acreditar e “sonhar” com uma nova vida; para que os jovens se preparem com rigor e confiança para o futuro.


É esta reflexão, é este desafio para o Novo Ano que gostaria de lançar a todos os cidadãos que respiram este concelho e a todos aqueles, que mesmo “não vivendo diariamente O Concelho” o sentem na ausência e no imaginário. Falo daqueles que amando muito a sua Terra Natal não a podem viver por dentro das suas tradições do calor das fogueiras e das ceias de Natal, falo dos emigrantes, dos doentes e dos ausentes pela saúde, ou pelo trabalho. Deixo a todos um voto muito sincero de um Santo Natal e de um Novo Ano repleto de paz, saúde, êxitos pessoais e colectivos.


Da minha parte e de todos os funcionários e colaboradores da Autarquia, acreditem que tudo vamos fazer para que em 2010 o nosso concelho seja mais solidário, mais empreendedor, mais atractivo, mais acolhedor.


 


António dos Santos Robalo


(Presidente da Câmara Municipal de Sabugal)









23 dezembro 2009

BOAS FESTAS





 Malcata:




Canções de Natal e Passagem  de  Ano

No próximo dia 27 de Dezembro realizar-se-á na Igreja Paroquial de Malcata, pelas 16 horas um concerto com Canções de Natal e no dia 31 de Dezembro, a Associação está a organizar uma Mega Passagem de Ano para dar as boas vindas a 2010.

Logo a seguir ao Natal, a Junta de Freguesia de Malcata, com apoio da Associação Cultural e Desportiva, oferece aos seus habitantes um concerto com “Canções de Natal” na Igreja Paroquial interpretadas pelo Grupo Coral do Sabugal. Apesar de ser dois dias depois do dia 25 de Dezembro, já diz o ditado que “O Natal é quando o Homem quiser”, logo é sempre bom continuar nesta nostalgia natalícia. No entanto, logo a seguir ao concerto segue-se um lanche no salão da Junta e da Associação Cultural e Desportiva para toda a população.
Já no dia 31 de Dezembro, a direcção da Associação está a organizar uma Passagem de Ano, que se irá realizar na sede desta entidade. O programa será o seguinte:
- 19h00 – Aperitivos
- 20h00 – Jantar
- 22h00 – Actuação de um grupo musical
- 01h00 – Mesa de frios
- 02h00 – DJ Ice Man (Discoteca Móvel)
As inscrições estão abertas até o dia 25 de Dezembro e quem estiver interessado aqui ficam os contactos telefónicos: 964 747 900; 965 656 538; 961 645 685. Os preços são 20,00€ para sócios e 25,00€ para não sócios. As crianças até aos 12 anos pagam 10,00€.
   
http://www.cincoquinas.com/index.php?progoption=news&do=shownew&topic=3&newid=2527

O NATAL NO MUNDO




   Todos os cristãos comemoram, no Natal, o nascimento de Jesus. Nem todos os países festejam o Natal da mesma maneira. E mesmo nos países, a celebração do nascimento de Jesus é celebrado de maneiras diferentes.
   Na Alemanha, por exemplo, o Natal começa logo no dia 6 de Dezembro com o aparecimento de S.Nicolau, que é uma espécie de Pai Natal, e distribui doces às crianças. Depois, no dia 24 todos os membros da família oferecem presentes entre si. Também é tradição juntar alguns amigos e vão de porta em porta cantar “à estrela”.
   O hábito de enfeitar a árvore começou na Alemanha, no século XV.
  
   Na Finlândia, o Pai Natal chega depois das 18 horas do dia 24 para oferecer presentes e as pessoas dizem Hyvaa Joulua para desejar “Feliz Natal”.
   E na Suécia, no dia 13 de Dezembro, é o dia de Santa Lúcia. A filha mais velha de cada família põe um vestido branco com uma faixa vermelha. Na cabeça coloca uma coroa com sete velas acesas. De manhã, a menina acorda a família levando à cama café e bolinhos. A partir daí começam os preparativos para o Natal: árvore enfeitada, ceia com bacalhau cozido, alpista no beiral das janelas para os passarinhos também entrarem na festa. Na Suécia, não é o Pai Natal que oferece os presentes mas um gnomo, que é uma espécie de génio que dirige a Terra.

   Na Holanda, o Pai Natal também se chama Nicolau. No dia 5 de Dezembro as crianças cantam-lhe canções e ele aparece e espalha bombons sobre um lençol. Põe os sapatinhos de madeira em cima da mesa da sala e o pai tranca as portas. Ao outro dia os sapatos estão cheios de presentes.
  
   Na África do Sul, o Natal é muito diferente. No dia 25 todos recebem os seus presentes, junto à árvore de Natal. Depois, familiares e amigos costumam reunir-se na praia ou na piscina para conviverem. É que em Dezembro, é um mês de muito sol e calor.
  
  
   E na França, dizem “Un Bon Noel” para desejar um Bom Natal. O Pai Natal desce pela chaminé para pôr os presentes na lareira. Há o costume de as fábricas de brinquedos oferecerem prendas para as crianças dos hospitais e orfanatos. Depois da ceia a família vai à Missa do Galo.
  
   E na vizinha Espanha, o Natal é muito parecido com o de Portugal. Os presentes são distribuídos no dia 6 de Janeiro, dia de Reis, pois, dizem em Espanha que foram os Reis Magos que ofereceram os presentes ao Menino e todos desejam “Feliz Navidad”.

O Natal português é influenciado por outras culturas, e um dos factos que comprova esta tendência é a substituição do Menino Jesus pelo Pai Natal na entrega dos presentes. Contudo, isto não quer dizer que as tradições natalícias portuguesas desapareceram!
 No dia 24 Dezembro, véspera de Natal, à noite, em certas partes do país tem lugar a Ceia de Natal (chamada de consoada), nesta serve-se bacalhau cozido e a doçaria cerimonial (rabanadas, sonhos, mexidos, etc.). Na Beira, mais concretamente na região da Guarda, as filhós não podem faltar na mesa. No dia 24, no final da ceia, há a Missa do Galo à meia-noite, enquanto  cá fora arde a Fogueira de Natal que a rapaziada da aldeia preparou uns dias antes. Para que as brasas durem e aqueçam os rapazes foram buscar os troncos dos velhos castanheiros, que juntamente com outros tipos de lenha como o carvalho e a giesta dificilmente o lume da fogueira se apaga, ficando toda a noite a borralhar.
   No fim da Missa do Galo, as pessoas juntam-se em volta da fogueira e cantam canções de Natal acompanhadas com as concertinas, ao mesmo tempo vão assando e comendo uma chouriças  que alguém vai trazendo. A alegria continua e mesmo com a noite fria e gelada, percorrem as ruas da aldeia de a cantar e a desejar Feliz Natal.
   Tem sido assim o Natal na aldeia de Malcata.
   Boas Festas! Feliz Natal.





19 dezembro 2009

MALCATA AINDA ACREDITA NO HOSPITAL?

António Robalo, Presidente da Câmara Municipal do Sabugal em entrevista ao jornal "O Interior" falou acerca do "Ofélia Club", o empreendimento hospitalar que a Existence diz querer construir junto à barragem do Sabugal, em terrenos da aldeia de Malcata.


«P – Em que ponto está o projecto médico-social para a envolvente da barragem, num investimento privado de 45 milhões de euros, anunciado em Outubro de 2008?
R – É um projecto privado e tenho mantido o contacto com os investidores. Estamos a fazer o nosso trabalho, que é adquirir os terrenos que o investidor necessita. Neste momento estão pessoas da Câmara da área do património no terreno, deslocando-se frequentemente à Malcata, foi feito um levantamento topográfico de toda a área. A implantação do projecto deverá ser feita próxima da barragem, na freguesia de Malcata, terá uma zona de residências sociais assistidas com uma espécie de um hospital de retaguarda e serviços de centro médico-social de apoio à unidade.

P – E o projecto avança ou não?
R – Estou convencido que vai avançar e a Câmara está a cumprir todas as premissas necessárias para que isso aconteça».
Leia a entrevista aqui:
http://www.ointerior.pt/noticia.asp?idEdicao=527&id=25658&idSeccao=6300&Action=noticia

15 dezembro 2009

DEUS DA LIBERDADE


     A notícia do roubo da imagem da Senhora da Póvoa correu de boca em boca e foi tema de reportagens televisivas. Felizmente que a imagem já apareceu e sem mácula.
Embora fosse uma réplica da imagem verdadeira, para os crentes na Senhora da Póvoa, que são muitos, sentiram-se também eles roubados e aflitos porque a imagem para estas pessoas representa mais do que uma simples estátua. Neste género de roubos há sempre quem fale e quem logo aponte responsáveis. Mas também há pessoas que com mais clareza e mais responsabilidade falam daquilo que realmente se passou.
   Eis a mensagem escrita pelo Padre César, a quem está confiado o serviço religioso no Santuário da Nossa Senhora da Póvoa:

Mensagem do Padre César ao Povo
«Gostaria de deixar claro que estarei disponível para respostas, não em forma de recados mas em forma de diálogo e esclarecimento. Dói e doeu saber que chamar a responsabilidade de tal acto foi atribuída rapidamente ainda sabendo tudo o que se está a efectuar. Este site é um ponto de união e se tem o nome da Senhora da Póvoa deveria sê-lo. Há um ano a servir a nossa paróquia e o nosso tão querido e terno Santuário de Nossa Senhora da Póvoa, o vosso pároco!
Um apelo e interrogativa gostaria de deixar aqui: por momentos pensei que mais importante do que a dor da perda e a interrogativa do porquê deste crime (assalto), o que mais pesou em mentes foi a responsabilidade pessoal.
A Responsabilidade primeira é minha e como pároco assumo-a estando totalmente livre de consciência pois em menos de um ano como pároco da paróquia de S. Tiago (Freguesia de Vale da Senhora da Póvoa) procedi com estreita colaboração com a Comissão Fabriqueira e Comissão do Santuário à recuperação e preservação do NOSSO património que durante tantos anos se encontrava em deterioração, embora seja reconhecida a obra de todos os que durante tantos anos procuraram preservar, conservar e fomentar o referido património.
Gostaria de salientar que a segurança do espaço do nosso Santuário não está nem estará esquecida pois se tal não fosse a imagem que teria sido levada teria sido a imagem mais antiga que costumava estar no referido lugar. Diligências estão a ser tomadas mas ninguém contará que se efectue de um dia para o outro coisas que nunca foram feitas até então e que muitos se alhearam até este acontecimento ou pouco antes deste acontecimento.
Não é pelo facto de ter surgido a imagem tão venerada por todos nós que nos poderá fazer esquecer o crime que foi cometido esperando próximos e rápidos desenvolvimentos.
Gostaria de expressar aqui um agradecimento à preocupação e orações de todos vós pelo facto do desaparecimento da imagem nova de Nossa Senhora da Póvoa. Graças a Deus ela foi recuperada mas esperemos que a preocupação pela segurança do Santuário da Senhora da Póvoa não nos faça esquecer que a continuidade das investigações judiciárias continuem».
    Também aqui coloco a reportagem transmitida pela Sic:


   Nos últimos tempos, aí por essas terras do interior, têm aparecido uns filhos de Deus que parece que gostam de rezar rodeados de santos e santas que a eles nada lhes diz.






07 dezembro 2009

A OBRA DO DR. ARTUR COELHO



   Testemunhos:

«ola...olha sei k há um optimo no edificio topázio, na avenida emidio navarro. É o Dr Artur Coelho. As minhas cunhadas andam cá com as filhas e gosa muito do atendimento».

«Cristina:
Conheço este excelente médico e pessoa já há 18 anos. Foi Pediatra da minha sobrinha e actualmente é Pediatra do meu filho João. Está sempre disposto a ajudar e a atender as crianças, mesmo que isso implique ficar no consultório até muito tarde».




Querido PAPÁ

Só para te dizer que foste o maior herói do Mundo.
A Mãe também!
Lutou por ti até ao último segundo!
Já te disse o que foste, o que és e o que serás!
Admiro-te como ninguém!
Cuida bem de mim, da Mamã e das manas.
Não tenho mais palavras.
Já disse muitas na igreja!
Estou sem palavras.
Amo-te muito meu PAI
Muitos beijinhos do tamanho do Universo
Olharei sempre para as estrelas!

«Catarininha»

04 dezembro 2009

ELES JÁ CÁ ANDAM A SUBIR


 

Eles já andam por aqui!
   Vestidos de fato vermelho e barrete na cabeça, carregam às costas um saco (vazio) e é vê-los a ensinar como se entra numa casa alheia.








Não entendo esta moda. Isto de pendurar o Pai Natal, sinceramente, se fosse criança, não era assim que queria receber as prendas de Natal.
Aqui pela cidade virou moda pendurar o Pai Natal. E se o vizinho pendura, há que pendurar um ainda maior e se possível a subir mais alto.




   Há de facto diversas maneiras de ganhar dinheiro, mesmo que para isso se aniquilem os sonhos e as fantasias das crianças.