31 agosto 2008

AS ESCOLHAS DO PRESIDENTE




PARQUE DE CAMPISMO E OUTROS EMPREENDIMENTOS ENVOLVENDO A BARRAGEM DO SABUGAL CONTINUAM EM BANHO MARIA



Malcata-Barragem do Sabugal





O jornal “Nova Guarda” publicou no passado dia 20 de Agosto uma entrevista feita ao Presidente da Câmara do Sabugal, Manuel Rito Alves.
A barragem do Sabugal não foi esquecida e o Presidente da Câmara do Sabugal quando falou sobre a barragem fê-lo assim:


«NG - Sobre a Barragem do Sabugal havia também pensados vários projectos para o local?




MR - No que diz respeito ao parque de campismo esperamos lançar o concurso para uma parceria público-privada. Sobre os parques de lazer na envolvente da Barragem ficarão para mais tarde.




NG - Ainda no decorrer deste mandato?




MR - Dificilmente. O orçamento da autarquia é pequeno e não dá para tudo. Certas obras realizadas são fundamentais e estruturantes para o concelho do Sabugal e para a Região. São objectivos um bocado ambiciosos e que prejudicaram outros investimentos que são necessários no Sabugal, mas em termos de infra-estruturação importantíssimos no desenvolvimento do concelho. »in Nova Guarda,20/08/2008

Então continuamos à espera dos investimentos privados. E tanto espaço e com tanta água e não aparece nenhum visionário rico para investir? Se o subsolo fosse rico em petróleo ou ouro, os investidores faziam fila na Câmara do Sabugal. Mas a realidade é outra e os PIN(Projectos Interesse Nacional) só têm interesse lá para os allgarves e terras circunvizinhas.
Agora, nem o lince nos vale de nada. Malcata deixou de ser uma Reserva natural para o lince e quem tem de se acautelar com o gato bravo vão ser os coelhos de Silves e arredores. Para quando, os políticos e os empresários deste país descobrirem as potencialidades destas terras?

28 agosto 2008

MALCATA: A FONTE ESQUECIDA

As fontes foram um marco importante na vida da aldeia de Malcata. Ainda hoje as fontes de Malcata são importantes para muitas pessoas que continuam a ir lá buscar água para consumir em casa, ignorando a torneira que têm em casa. Exemplo disso é a Fonte da Torrinha, que continua a jorrar água fresca e cristalina , própria para consumo e aquela que não se bebe é armazenada nos três tanques até ser utilizada na rega dos campos.


Mas hoje vou escrever sobre outra fonte: Fonte de São Domingos.


Fonte de São Domingos(Malcata)

É debaixo destas pedras que sai a água. Limpa, transparente, leve e refrescante. É mesmo uma fonte com boa água e todos devemos preservar este local. Há que mandar analizar a qualidade da água. A verdade é que sempre lá bebemos água e nada de anormal aconteceu até agora. Mas há cuidados a ter em conta e hoje os exames da água até são mais fáceis e económicos.







Fonte de São Domingos(Malcata)


Esta foto é feita a partir do caminho que passa ali ao lado. À volta da fonte há muito mato, alguns carvalhos e freixos e claro que a erva icupa agora as antigas hortas.


Fonte de São Domingos(Malcata)


A água jorra da fonte e segue pelo rego, até à primeira presa ficando ali retida até ser usada na rega dos campos.








Fonte de São Domingos(Malcata)

A fonte vista a dois metros de distância. É pouco visível por causa das ervas altas, mas é mesmo aqui que está a Fonte de São Domingos.





Fonte de São Domingos(Malcata)
Lá para o fundo, do lado direito , ficam os campos de cultivo(o Bradará).Poucos são os que ainda estão cultivados, mas ainda há alguns.


A Fonte de São Domingos fica perto da Capela de São Domingos, num sítio a que todos chamam Bradará. Muitos sabem onde fica esta fonte, principalmente as pessoas mais velhas, que a souberam preservar até agora. A água que brota desta fonte é cristalina, fresca e tem sido ao longo de muitas gerações um local respeitado por quem ali tem passado. Para além da qualidade da água, o nome de "Fonte de São Domingos", tem contribuido para que o local seja uma expansão da influência religiosa cristã ou não estivesse ali perto a Capela de São Domingos.
A água desta fonte ainda hoje é utilizada para regar as parcelas de terreno localizadas a juzante. Noutros tempos, aos seus pés, existiam umas pequenas hortas cheias de bons pimentos, vistosos tomates e grandes cebolas. Uma delas pertencia à minha mãe e lembro-me vagamente dessas hortinhas e de ter que acompanhar a minha mãe nos dias em que lhe pertencia regar a horta e o chão do Bradará carregado de milho e feijão. O tempo que a água demorava a encher a presa e a distância que a agua tinha que percorrer pelo rego até ao chão era mesmo muito. Havia que tapar muito bem a saída da presa e com o sacho na mão, seguir atentamente a corrente da água. Ao longo de todo o rego havia que verificar se os tornadouros para os terrenos dos outros vizinhos estavam bem fechados e sempre que aparecia um buraco de rato ou toupeira tinha que o tapar bem e dessa forma permitir que a água seguisse o seu caminho até ao destino. E claro, fazer esse trabalho levava algum tempo, mas era o método mais usado e conhecido pela minha mãe para conseguir levar a água a bom moinho.


Foi neste mês de Agosto que visitei a Fonte de São Domingos. Fiquei contente por ainda saber onde se situava e quando olhei para a sua água, a minha memória reviveu outros tempos e momentos de paz e prazer. É um local longe da aldeia. O silêncio mistura-se com a frescura dos freixos e carvalhos. Olhei para cima e vi a capela de São Domingos. Voltei-me para a direita e deu para observar os terrenos cheios de erva alta, misturada com juncos. Já não vi tomates, nem milho, muito menos a rama verde dos batatais. Restou-me meter as mãos na água que saía da fonte, mesmo por baixo das pedras da parede, tentar manter a concha inventada e beber aquilo que há séculos ali nasce.

Esta fonte devia ser preservada. Ao manter e cuidar desta fonte estamos a contribuir para manter a memória do colectivo da aldeia de Malcata que merece e deve ser mantida.

27 agosto 2008

A PRESIDENTE SEM MEDO





Maria Benedito Rito Dias, presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários do Soito pede justificaçãoes ao INEM.

A Associação dos Bombeiros Voluntários do Soito foi ignorada pelo INEM, pela ARS do Centro, Centro de Saúde do Sabugal, pela Câmara do Sabugal e, pasme-se, pelos Bombeiros Voluntários do Sabugal. Para estas entidades os Bombeiros do Soito só existem para socorrer as populações em caso de aflição, quando as chamas ardem onde não deviam arder ou ir socorrer um cidadão que teve o azar ou infortúnio de andar por estas terras do Sabugal. Todos no concelho do Sabugal sabem que o Soito possui uma corporação de bombeiros voluntários. Uns porque hoje lhes devem a sua vida, outros porque foi graças ao seu voluntariado e dedicação que um seu parente chegou a tempo ao Centro de Saúde e hoje ainda dá graças a Deus porque os Bombeiros do Soito existem.
Bem fez Maria Benedito Rito Dias, presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários do Soito, lembrar a estes senhores que preside realmente a uma instituição tão digna e tão sabugalense como todas as presentes na reunião cujo tema era a ambulância SIV para o concelho do Sabugal.



É mais que justificado o seu pedido de justificação ao senhor Presidente do INEM, do porquê ignorar a existência da ABVS. Mais estranho, para mim, é o facto dos Bombeiros Voluntários do Sabugal se manterem calados e terem estado numa reunião sabendo que o assunto também interessava aos Bombeiros do Soito. Não acredito em esquecimentos, não acredito que a Câmara não tivesse antecipadamente conhecimento da dita reunião, nem qualquer uma das outras entidades que estiveram presentes.
O assunto da reunião é muito sério e de grande interesse para toda a população do Sabugal:
transmitir a decisão de que, a partir de 15 de Setembro de 2008, irá ser colocada uma ambulância SIV no Centro de Saúde do Sabugal.
A pergunta que coloco é esta: porquê a presença dos Bombeiros Voluntários do Sabugal e a ignorância dada aos Bombeiros Voluntários do Soito? Alguém que saiba a resposta que a divulgue.




Nota: Ainda bem que o "Capeiaarraiana" existe e sabe muitas coisas, que muitos pensam, que não sabe.







Perguntas
& Respostas












O que é uma ambulância SIV?
Denominada ambulância de Suporte
Imediato de Vida será um meio
operacional do INEM que visa melhorar
os cuidados prestados em ambiente préhospitalar
à população, missão do INEM
de acordo com a sua lei orgânica
enquanto coordenador do Sistema
Integrado de Emergência Médica. Estas
ambulâncias significam um upgrade
relativamente aos cuidados prestados
pelas ambulâncias de socorro.





Onde vão ser criadas as Ambulâncias
SIV?
As Ambulâncias SIV vão ser criadas em
diversas localidades de Portugal
Continental, num processo faseado, a
iniciar em 2007 e que se estenderá até
ao início de 2009. Os locais exactos
foram definidos na sequência de um
processo em que intervieram o
Ministério da Saúde, o INEM, as
Administrações Regionais de Saúde
(ARS) e autarcas de vários concelhos.

Fonte: INEM




































































































































SERRA DA MALCATA EM PALAVRAS




O concurso de Poesia/Prosa “Serra da Malcata em palavras”, organizado pela Unidade de Educação Ambiental da Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem (SPVS) em colaboração com a reserva Natural da Serra da Malcata (RNSM) tem como objectivo promover as capacidades de expressão escrita dos participantes e estimular a sua ligação à natureza. Promovendo assim, a beleza e riqueza natural destas áreas classificadas (RNSM e Sítio Malcata da Rede Natura 2000) através das palavras.Pretende ainda promover a região, divulgar os valores naturais existentes e contribuir para o seu desenvolvimento sócio-cultural através da divulgação além fronteiras concelhias.Os trabalhos poderão ser enviados até 15 de Setembro de 2008 e deverão narrar e/ou descrever obrigatoriamente os valores naturais e culturais presentes nestas áreas de interesse comunitário (ex.: paisagem, fauna, flora, habitats, rios, ribeiras, barragens, gentes e suas actividades tradicionais na RNSM e/ou Sítio Malcata). Podem concorrer jovens (a partir dos 12 anos) e adultos (sem qualquer limite de idade) e de qualquer nacionalidade.Mais informações (e regulamento), aqui.

24 agosto 2008

MALCATA À ESPERA DO LINCE

Malcata, uma aldeia serrana que mora aos pés da Serra da Malcata.O lince, aquele que todos falam e que ninguém vê há já muito tempo, tem contribuido para que os internautas busquem o nome Malcata.
Eu nasci nesta aldeia serrana, numa casa humilde e construida de pedras de xisto e barradas com barro dos seus montes. Os anos passam, as pessoas nascem e como eu, muitos são aqueles que para ganhar a vida, deixam o berço e vão por esse mundo fora à procura da felicidade. Mas, no fundo, bem lá no fundo, a aldeia não fica esquecida e sempre que podemos lá estamos nós no lugar que nos viu nascer.
Hoje, graças às tecnologias de informação, facilmente sabemos como corre a vida na aldeia. E cada vez que por lá passo sou surpreendido pela minha aldeia e pelas suas pessoas. A aldeia de Malcata está viva e espera pelo regresso do seu animal de estimação.

17 agosto 2008

A MEMÓRIA FOTOGRÁFICA SEM SIMULAÇÕES INFORMÁTICAS




EXPOSIÇÃO NO MUSEU MUNICIPAL:
« Memórias fotográficas do Concelho do Sabugal»

Visitas:
Segunda a sexta-feira, das 9:00 às 12:30 e
das 14:30 às 18:30 Horas.


Foi assim que as gentes de Malcata recebeu o
Marcelo Caetano, quando visitou o Concelho do Sabugal...outros tempos, outras preocupações, outras maneiras de agradar aos políticos. Nunca houve grupo folclórico na aldeia. Havia e há tocadores de acordeão e pessoas que adoram dançar e cantar. Naqueles tempos, quando o Primeiro visitava um concelho, toda a gente se preparava para o receber. Uns livremente e outros, provavelmente, sentiram-se coagidos a fazê-lo porque estava em causa o seu futuro político.

A exposição de fotografias antigas expostas no Museu Municipal do Sabugal é um testemunho da vida dos nossos avós e avôs, dos nossos pais e dos nossos vizinhos ou até amigos. É a primeira de muitas que poderão ser feitas. Vale a pena visitar esta exposição e recordar o passado, comparar o passado com o presente e quem sabe, ajude a elaborar um futuro melhor para quem vive no concelho do Sabugal.

16 agosto 2008

O LINCE IBÉRICO E OS ACORDOS

Ainda há cães pastor...mas linces nem rasto.


O Conselho de Ministros aprovou no passado dia 14 de Agosto o decreto que estabelece um acordo de cooperação entre Portugal e Espanha para o programa de reprodução em cativeiro do lince ibérico, assinado em Agosto do ano passado. O tempo que isto demorou...

O acordo "visa contribuir para a conservação da espécie de felino mais ameaçada do mundo e tem como objecto a cooperação entre ambos os Estados para a plena integração da República Portuguesa no programa espanhol de reprodução em cativeiro do lince ibérico", refere o comunicado do Conselho de Ministros.

O centro "será da responsabilidade do Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional através do Instituto da Conservação da Natureza", havendo a possibilidade de parcerias com privados, acrescenta o comunicado.

O centro de reprodução em território português, em Silves, previsto no acordo, terá capacidade para 16 felinos, engloba vários edifícios, estando prevista a conclusão das obras em Janeiro de 2009.




CHEGARAM OS ECOPONTOS A MALCATA

Malcata já possui ecopontos. Estive na aldeia na primeira quinzena de Agosto e dei conta da existência dos ecopontos. Claro que fiquei contente com esta novidade, mas nas conversas que ia tendo enquanto estive na aldeia deu para concluir que nem toda a gente sabe da sua colocação e muitos, principalmente as pessoas de mais idade, diziam que estavam muito longe para levarem para lá os cartões, as garrafas de plástico ou vidro.


Ecoponto junto à Fonte Velha

Falei com algumas pessoas da importância da separação destes materiais e de que estes ecopontos são muito caros e que a sua localização foi estudada e pensada pela Junta de Freguesia e pela empresa responsável pela recolha dos resíduos. É que são equipamentos caros e a aldeia de Malcata devia dar-se por satisfeita com a colocação desses dois ecopontos, pois, no meu entender até estão bem distribuidos.



Ecoponto junto ao Lar(Centro de Dia)

Agora que a aldeia possui estes equipamentos, as pessoas têm que serem sensibilizadas e informadas acerca da sua importância e da sua utilidade. São oportunidade para manter as ruas da aldeia ainda mais asseadas, são o local próprio para deitar as garrafas de vinho ( vazias, claro), as garrafas das minis que esvaziaram durante a festa. Agora têm um local para depositar os plásticos que têm a mais em casa, os cartões e papeis que andam a atafulhar as gavetas dos armários e das despensas. E aquelas pilhas que estão a babar-se dentro da lanterna podem agora ser substituidas por outras novas, mas atenção, agora tem um sítio próprio para depositar as pilhas velhas e gastas que é no contentor vermelho.
Ou seja, estes pequenos gestos, a que antes não davam importância, que é a colocação dos materiais a que chamamos "lixo", quando colocados nos ecopontos, contribuem para a riqueza do país, ajudam a manter na aldeia um ambiente mais limpo, contribuem para a eliminação de pontos de contaminação contribuindo para um melhor bem estar de todos, em especial as pessoas de Malcata.
Basta um pouco de força de vontade e os mais idosos devem pedir ajuda aos mais novos. Experimentem!

13 agosto 2008

O AMOR VENCE O ÓDIO


O VERDADEIRO ESPÍRITO OLÍMPICO


Estão a decorrer os Jogos Olímpicos 2008. Os jornais e televisões enchem-nos de imagens e notícias sobre as várias modalidades desportivas que os atletas dia a dia vão pondo à prova dos juizes desportivos. Há atletas que ganham medalhas de ouro, outros de prata e o bronze é também o troféu para muitos. Mas estes jogos olímpicos têm também outros prémios e atletas com verdadeiro espírito olímpico. Enquanto o mundo olha para o desempenho dos atletas, dois países degladeiam-se em terríveis ataques de guerra, cujos bombardeamentos aéreos, terrestres e tiros de metrelhadoras matam ou ferem todo o ser que estiver na trajectória dessas máquinas mortíferas. Graças à participação nos Jogos Olímpicos, duas atletas, uma de nacionalidade Russa e outra Georgiana, durante a cerimónia da entrega das merecidas medalhas, conscientemente e com emoção em todo o corpo mostraram a todos que um abraço entre as duas ensina mais do que preocupações e discursos políticos. Natalia Paderina, medalha de prata, na prova de tiro com pistola, abraçou a sua adversária georgiana, Nino Salukvadze, medalha de bronze, mostrando ao mundo o verdadeiro espírito olímpico. Para elas vai a minha atribuição da medalha de maior valor desportivo e humano:amor.
Soube da notícia ao ler um artigo no Jornal de Notícias, escrito pelo poeta e escritor António Pina. Para mim foi ele que me fez alertar para este acontecimento e pensei que é muito importante dá-lo a conhecer aos que por aqui vão passando.
Este exemplo destas duas atletas deve ser tido em conta pelos nossos atletas, em especial, pelos nossos futebolistas e também pelos dirigentes dos clubes desportivos. Norte ou Sul, Benfica ou Porto, Boavista ou Paços de Ferreira, Sporting ou João Moutinho, o mais importante é a vida de cada pessoa, de cada jovem ou criança.
Salukvadze disse que não podia dormir no sábado à noite, porque estava preocupada com a sua família a viver no seu país momentos de aflição. Depois da cerimónia da entrega das medalhas as duas atletas abraçaram-se e Salukvadze sorriu para as câmaras num momento de grande simboismo.
Os jogos olímpicos deram a conhecer uma nova estrela, uma estrela que mostrou ao mundo a importância que tem o desporto para o bem da humanidade.
A vida é bela e merece ser vivida com amor, com respeito, com honestidade e vivê-la até chegar o momento de cada um ir para outros mundos.

RENOVAR A CARTA DE CONDUÇÃO



RENOVAÇÃO DAS CARTAS DE CONDUÇÃO


As cartas de condução não devem ser renovadas com mais de seis meses de antecedência em relação à data obrigatória. Quem faz este aviso é o Instituto da Mobilidade e Transportes Terrestres ( antiga DGV ).


AVISO :



"11 de Agosto de 2008

Face a notícias sobre pedidos de renovação de carta de condução, mais de 6 meses antes da data obrigatória, o IMTT esclarece.

Os condutores que atingem as idades obrigatórias para a renovação dos seus títulos, não devem pedir a revalidação da carta de condução com mais de 6 meses de antecedência relativamente à data do seu aniversário.

A antecedência de 6 meses para a renovação da carta não é obrigatória. É uma faculdade prevista na lei, que permite dar tempo aos condutores para tratarem das suas obrigações legais.

Porém, se o pedido for feito com mais de 6 meses de antecedência, o título perde a validade na data em que se atingem as idades obrigatórias.

No caso dos veículos ligeiros, os condutores devem pedir a revalidação no ano em que completam 50, 60, 65, 70 anos e, depois dos 70, de 2 em 2 anos.

Os pedidos de renovação devem ser efectuados ao longo dos 6 meses que antecedem a data do aniversário, mas nunca com antecedência superior a 6 meses.

Balcões de Atendimento

Além dos balcões de atendimento dos serviços regionais e distritais do IMTT e das Lojas do Cidadão, a revalidação da carta de condução pode ser pedida nos Postos de Atendimento ao Cidadão (PAC’s), que se encontram em 76 localidades. Para sua comodidade, escolha o balcão mais perto de si. Saber mais em:http://www.imtt.pt"

A PROCISSÃO


A Procissão

A procissão com os santos nos andores é sempre um dos momentos singulares da festa de Malcata. Os mórdomos e as mórdomas de cada santo esmeram-se e trabalham na véspera do domingo da festa na preparação do andor a cujo santo prestam mordomia. Para além do andor, preparam os estandartes e as bandeiras que no dia da procissão vão embelezar o cortejo. Também a banda de música participa tocando músicas apropriadas para o momento e claro, a presença do sacerdote é sempre necessária.

AVISOS À POPULAÇÃO DE MALCATA



Alguns avisos importantes para a população da aldeia de Malcata. Não esquecer a realização da Assembleia Geral da Associação de Solidariedade Social de Malcata ( Lar e Centro de Dia ) no dia 13 de Agosto às 17:00. Era bom que algum elemento dos presentes na assembleia colocasse o assunto da classificação do castanheiro como "árvore de interesse nacional".
O uso com conta e medida da água deve ser respeitado por todos porque a água é cada vez mais escassa e todos sabemos da importância que ela tem na vida dos seres vivos.
Foram também anunciados os nomes dos mordomos para a festa de 2010. E outros avisos também importantes a serem tidos em conta.

CHEGOU AO FIM A FESTA DE MALCATA




Comissão de Festas 2008
(Fotos do Jornal Cinco Quinas)

A festa da aldeia acabou!

Este ano, a festa começou na quinta-feira, 7 de Agosto e terminam hoje, terça-feira,12 de Agosto com um convívio na Associação Cultural e Desportiva de Malcata.

Durante estes dias houve muitas actividades que se realizaram: jogos tradicionais(malha, petanca, cartas…)almoços, jantares…e todos os dias acabavam com o baile da noite que se prolongavam com a música da Discoteca Móvel. No domingo, 10 de Agosto, foi o dia principal da festa e começou com a banda da Sociedade Filarmónica Bendalense a percorrer as principais ruas da aldeia até à Igreja Matriz. Às 11:30 teve início a Missa Solene que foi presidida pelo padre César, pároco da freguesia de Malcata. Na homília o padre César deu a conhecer uma breve história da vida de Barnabé e lembrou os nossos queridos antepassados e todos os que até hoje contribuíram com o seu trabalho para as festas de Malcata.

Foram dias de alegria, de confraternização, de muita música e pés de dança. Os reencontros com amigos e com familiares foram mais que muitos.

A aldeia engalanou-se para receber todos os que lá apareceram. E foram muitos que contagiados pelo espírito empreendedor e sempre alegre da Comissão de Festas deste ano viveram momentos felizes.

Na segunda e na terça-feira os porcos no espeto, as entremeadas e as fêveras ajudaram a escorrer uns bons copitos de vinho. Foram assim as festas de Malcata.

Para o ano já foi nomeada a nova Comissão de mordomos para 2010:

- André Toscano Pires

- Carlos Gonçalves

- José Narciso Nabais Apolinário

- Sofia Varandas

- Luís Miguel Gonçalves

- Miguel Mendes Vicente

- Sandra Antunes

- Rogério Afonso

- Micael Correia,

- Henrique Lourenço Portas

- Daniel e Gabriela Corceiro

- Pedro Fonseca

Como é habitual a festa realizar-se-á no 2ºDomingo de Agosto de 2009. Até lá a equipa dos mórdomos tem muito trabalho pela frente. Bom trabalho e aguardamos por boas surpresas durante as festas do próximo ano.

11 agosto 2008

BARNABÉ É O SANTO DA FESTA

Não tocaram os sinos mas a procissão com os santos e santas, cada um no seu andor, teve lugar logo a seguir à Missa Solene. O percurso foi o mesmo que se costuma fazer há muitos anos.


São Barnabé, o Padroeiro de Malcata

A festa de Malcata a partir deste ano vai ser sempre em honra de São Barnabé, o santo padroeiro da paróquia. Eis o santo, o Barnabé, que pacientemente esperou a sua vez de ser o santo da festa.

HINO A SÃO BARNABÉ

Vosso troféu, São Barnabé, se eleva

E ressoam no Céu vossos triunfos;

Apóstolo de Cristo glorioso,

Nós vos cantamos.

Vosso campo vendestes, cultivando

A caridade entre os irmãos na fé,

Trabalhando, espalhando a Boa Nova

Por toda a parte.

Acompanhando Paulo vosso amigo,

Guiado pelo Espírito de Deus,

No coração dos Homens acendestes

Chamas de esperança.

Entre os gentios confessando a Cristo,

Destes o mais heróico testemunho,

Quando por Ele derramando o sangue,

Morrestes mártir.

Por vosso nobre exemplo afervorados

E esperando que em Deus nos salvaremos,

Ao Céu erguemos jubilosamente

Hinos de amor.

(in Lit. das Horas, Hino de Laudes)

09 agosto 2008

FESTAS DE MALCATA 2008

Em Malcata as coisas acontecem assim...uns amigos de Guimarães vieram fazer uma surpresa aos seus familiares de Malcata. Ora se um toca bem e canta melhor acaba por contagiar outros foliões da aldeia. Cada um toca o instrumento com que está mais familiarizado. E o entusiasmo leva alguns a dispensar a camisa, tanto é a calor e a vontade de confraternizar.


Os cantares do Minho em Malcata



05 agosto 2008

MONUMENTO VIVO DE MALCATA


Observem bem esta fotografia. Há uns anos atrás em Malcata eram raras as famílias que não possuiam castanheiros. Davam castanha, as suas folhas eram amontoadas e serviam para fertilizar os campos, dos seus ramos sairam muitas peças de mobília que ainda hoje são muito apreciadas. Agora, poucos existem e a maior parte deles sofrem de velhice e o caruncho está a dar cabo deles. Foi à sombra dos castanheiros que eu e os meus amigos nos divertiamos. Os ramos mais fortes serviam de apoio para o nosso baloiço de corda. O nosso orgulho era tomar tanto balanço, tanto balanço e bater com os pés nas folhas dos outros ramos. No verão foi à sombra dos castanheiros que adormecia deitado em cima da manta de farrapos. Por vezes, só acordava por causa do rumo escolhido pela formiga para seguir o seu caminho.Belos tempos que já lá vão.


Castanheiro ( Lar de Malcata)


Vem isto a propósito do castanheiro situado no pátio do Lar de Malcata. Todos conhecem o magestoso castanheiro. É um portento de árvore que mede mais de 9 metros de perímetro( medida feita pelo senhor Pedro Santos, autor do blog Sombra Verde) , com uma idade desconhecida mas com muitos anos de vida. Ora desde há uns tempos para cá que esta árvore tem sido objecto de interesse por muitos e já foi foto de jornal. Classificar este castanheiro como "Árvore de Interesse Nacional" é de interesse nacional, é de interesse para a freguesia de Malcata e é motivo de maior interesse ainda, para todos os nossos queridos avós e avôs que mais do que ninguém, desejam continuar a desfrutar da sombra dos seus ramos.
Caros malcatenses, senhores da direcção da Associação de Solidariedade Social de Malcata, o caminho já está a ser percorrido. A DGRF já está ao corrente e sabe da existência do castanheiro e já deu a entender ao senhor Pedro Santos que tem todo o interesse em atribuir o galardão de "Árvore de Interesse Naciol-Património Vivo".
O interesse é de todos e o benefício também vai ser para todos. Quando uma árvore é classificada como de "interesse nacional" é porque tem importância, tem estatuto, tem idade e porque ainda está viva. Por favor, não deixem morrer este castanheiro. Ele merece ser tratado com carinho até ao fim da sua longa vida. Se outros alcançaram este estatuto, beneficiaram de apoios de conservação e beneficiram da sua divulgação, o castanheiro de Malcata também o merece.



Castanheiro (Lar em Malcata)

03 agosto 2008

AGOSTO, MÊS DA ALEGRIA EM MALCATA

MEU QUERIDO MÊS DE AGOSTO!




Com a chegada do mês de Agosto, Malcata enche-se de emigrantes. As ruas ganham movimento, os cafés estão cheios de gente e não há condições para beber um café sossegado. É pedir, esperar que venha e engolir porque há outros à espera de mesa. Dia e noite não há momentos de sossego. Ora são as crianças de bicicleta na rua, ora são as moto-quatro que são conduzidas por jovens despreocupados e quem quiser que se arrume para o lado ou então que ponha tampôes nos ouvidos porque aquilo é mesmo para andar e prontos...e as noites? Ai as noites de Malcata! Qual Docas de Lisboa ou Cais de Gaia, é em Malcata que a malta curte e à brava. Podem começar na Tasca do Manel, seguem para o Café Camôes, sobem as escadas do Bregas Bar para jogar uma partida de bilhar ou lançar os dardos ao som do último sucesso musical e terminam no Café Lince, onde o Quim os serve até o sol acordar.
Alegria, música, automóveis, motas, bicicletas, carrinhos de bébés, algumas carroças puxadas por um burro, um ou outro cão atrás das galinhas da Judite. E Malcata transforma-se num reboliço durante o mês de Agosto. A Festa é o momento mais ansiado por todos, principalmente pelas crianças. As saudades já estão "mortas" e há que viver a festa. A tradição da aldeia é que o dia festivo seja o 2ºDomingo do mês de Agosto. A aldeia, uns dois dias antes, fica toda engalanada e toda a gente vive feliz e contente.

02 agosto 2008

NERGA (CNO) ABRE CURSO EM MALCATA


Decorreu no passado mês de Julho, em Malcata, com a presença do NERGA(Núcleo Empresarial da Guarda) e da Junta de Freguesia de Malcata, uma reunião para acertar os pormenores para o início de um curso de RVCC Secundário ( CNO) na aldeia de Malcata. As palavras do senhor Victor Fernandes, Presidente da Junta de Freguesia da aldeia, divulgadas pelo Jornal Cinco Quinas(On Line) no encontro "tratou-se de preparar e marcar os dias para o início do curso RVCC-Secundário e fazer a inscrição dos alunos."
Para já estão 13 pessoas interessadas para frequentarem as formações do 12ºano. A antiga escola primária ou a sede da Junta de Freguesia são os locais escolhidos para ministrar este curso.

CNO NERGA O QUE É?
É um serviço que o NERGA em associação com a Associação Nacional Para a Qualidade e a Junta de Freguesia de Malcata, disponibiliza a todos os adultos que queiram ver certificadas as suas competências(saberes) adquiridas ao longo do seu percurso escolar, profissional, formativo e social.
O QUE FAZ O CNO?
Atribui certificados(diplomas) depois de ter reconhecido, validado e certificado as competências dos adultos em váreas áreas de competência- chave.
QUEM SE PODE INSCREVER NO CNO?
Todos os jovens e adultos maiores de 18 anos com experiência profissional que pretendam ver certificadas as suas competências face ao nível de escolaridade em causa.

01 agosto 2008

CSI EM PORTUGAL



Joana Sampaio, 88 anos, viúva e uma vida dedicada às batatas, aos feijões, ao milho, aos nabos, cenouras e com uma reforma de 299 euros, lá vai vivendo graças à saúde e à sua dedicação à sua horta.
Há uns tempos atrás foi informada que iria participar no CSI. Não, não foi convidada para participar num episódio da famosa série de televisão. Nem muito menos era acusada de praticar um crime. Foi avisada por carta de que tinha direito a beneficiar do Complemento Social para Idosos( Complemento de Reforma).
Ora, a avozinha ajudada pelos filhos e familiares tratou da papelada toda e toca a entregar na Segurança Social.
A resposta demorou mas chegou. A carta dizia:
“Informa-se V.Exª.de que o Complemento Solidário para Idosos tem início em 2008-03 no montante de 1,00 euros.”
E na carta também dizia:
“A importância só será paga quando a soma de vários meses atingir o valor de 5,00 euros.”
A senhora não caiu porque estava sentada no banco de madeira. Tanto trabalho, tanta papelada e andou a chatear os filhos para entregar todos os papéis para agora saber da fortuna que vai receber!!! Não acreditava que fosse assim. O “Menino de Ouro” só lhe oferece um euro como complemento da sua reforma?
“Quando receber a carta acho que a vou devolver porque não ando a pedir esmola.” Sentenciou a nossa avozinha.
Tem a razão toda, D.Joana. Um euro é a esmola que os arrumadores e os mendigos acham digna e razoável a que têm direito. Há dias vi um senhor ser insultado forte e feio pela boca de um desses pedintes ditos arrumadores, apenas porque o indivíduo só lhe deu 50 cêntimos.
É assim a Segurança Social do nosso país. São os mesmos governantes que enviam milhões de euros para Angola(coitadinhos, eles necessitam de ajudas) e esquece-se das pessoas que realmente necessitam de complementar a sua pequena reforma. A sorte da D.Joana é a mesma que muitos idosos de Malcata:trabalhar na horta até que as forças ajudarem.