29 setembro 2011

UM BOM PASTOR





Tantas e tantas expressões, nos diversos povos, em diferentes línguas, por nós bem conhecidas: gracias em espanhol, grazia tanta em italiano, merci bien em francês, thank you em inglês, danke schon em alemão, kanimambo em dialecto africano, etc…etc.

8bc070aa6dbd36ab070605e12fccc872.jpg

A gratidão é uma atitude que dignifica o ser humano. Agradecer a quem nos fez ou faz bem é um dever, uma obrigação. Em português assumimos bem este sentimento e até dizemos “obrigado”. Tantas e tantas expressões, nos diversos povos, em diferentes línguas, por nós bem conhecidas: gracias em espanhol, grazia tanta em italiano, merci bien em francês, thank you em inglês, danke schon em alemão, kanimambo em dialecto africano, et…etc… A nossa expressão “bem haja” é o epílogo deste sentir.
Possuídos deste nobre sentimento o povo de Malcata prestou uma sincera homenagem ao Padre António Morgado, pároco de Malcata durante cinco anos e que este ano celebra os cinquenta anos de sacerdócio. Teve lugar no dia 28 de Setembro, a partir das 16.00 horas, com a celebração da eucaristia, onde a fé, as palavras e a música foram a expressão de uma vivência forte e emocionante deste ato.



 Pode continuar a ler a notícia escrita pelo nosso conterrâneo Rui Chamusco aqui:

http://www.cincoquinas.com/index.php?progoption=news&do=shownew&topic=3&newid=5054

28 setembro 2011

À DESCOBERTA DE MALCATA 4

video

23 setembro 2011

OS ENCANTOS DA SERRA DA MALCATA

video
   Passeando pela serra
   Junto da minha esposa
   Numa noite de luar
   Encontrei uma raposa

   De noite pelos caminhos
   O céu é lindo e engraçado
   Contemplando as estrelas
   fico sempre encantado
   
   Desde então tudo mudou
   E eu sempre com um sorriso
   Foi na serra da Malcata
   Que eu encontrei o paraíso

Autor: José Lucas

17 setembro 2011

OFÉLIA CLUB DE MALCATA:

http://www.cincoquinas.com/index.php?progoption=news&do=shownew&topic=3&newid=5009




Ofélia Club, residências assistidas 
em Malcata Finalmente pode avançar

Rendeu frutos o trabalho realizado durante ano e meio, no sentido de viabilizar o avanço do projecto Ofélia Club em Malcata, junto à barragem. O despacho veio do Secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território.


Está resolvido o procedimento que limitava a implantação do projecto, com a publicação do despacho seguinte:
 
“Concordo.
Publique-se a declaração de rectificação na I Serie do DR”:
Ass. Pedro Afonso de Paulo
13/9/2011
 
Declaração nº… /2011
 
No âmbito da implementação do Plano de Ordenamento da Albufeira do Sabugal, foi detectada uma incongruência, entre os objectivos que determinaram a definição do Espaço de recreio e lazer da albufeira do Sabugal e os parâmetros estabelecidos no artigo 21º do regulamento, que define o âmbito e regime aplicáveis, traduzida na impossibilidade de implementação do estabelecimento hoteleiro e do aldeamento turístico na área definida para o efeito, pelo que importa proceder à respectiva correcção material.
Assim, nos termos das disposições conjugadas da alínea c) do nº1 e do nº2 do artigo 97º-A, do Decreto-Lei nº 380/99, de 22 de Setembro, alterado e republicado pelo Decreto-Lei nº 46/2009, de 20 Fevereiro, o Instituto da Água, I.P. declara que o Regulamento do Plano de Ordenamento da Albufeira do Sabugal, aprovado pela Resolução do Conselho de Ministros nº 172/2008, publicada no Diário da República, 1ª Série, nº 227, de 21 de Novembro de 2008, saiu com a seguinte incorrecção que, assim se corrige:
No nº 4 do artigo 21º do Regulamento do Plano de Ordenamento da Albufeira do Sabugal, onde se lê “sejam afastadas do NPA em 250m” deve ler-se “sejam afastadas do NPA em 150m”.O Presidente do Instituto da Água, I.P., Orlando Borges.
   

Por: Cinco Quinas

01 setembro 2011

TÂNIA, A MENINA POETISA

 Tânia






"E, de repente, a Tânia, que não falou na viagem toda, declamou um poema. De memória. Com uma intensidade que não é só voz, é corpo, gestos, gritos. No estúdio de televisão, a terra tremeu. Ó rapariga do poema encravado na garganta! Que soltaste o poema, no momento da surpresa. Depois correste a beijar a Maria José. Um abraço de séculos de amor e ternura.E eu escondi a cara para chorar (sempre achei indecoroso chorar na televisão!).

Passei 7 horas numa carrinha com a Tânia, vítima de paralisia cerebral, e mais alguns companheiros. Todos enigmáticos, todos diferentes. Aprendi mais nesta viagem do que em anos de conversa fiada. Os companheiros da Tânia (Marco, Tiago, Ana, João) mais o seu mundo a tiracolo ensinaram-me muito. Ou, pelo menos, eu julgo que aprendi a lição. Chamam-lhes deficientes... mas todos somos deficientes nesta sociedade desumanizada, normalizada e padronizada. Os mundos daqueles meus companheiros de viagem são secretos e, nalguns casos, impenetráveis. Mas os meus companheiros são excelentes seres humanos, capazes de amar e ser amados.

A Tânia não falou na viagem (ou eu não reparei na sua voz). O programa de televisão estava quase a terminar. Foi, então, que a Tânia disse aquele poema. Exagerando na emoção. Gesticulando tanto. As palavras a ressoarem. Os apresentadores (habituados a tudo, mesmo a cantores que vendem as... pernas) abriram a boca de espanto. E eu, ali perdido, estremeci".
Li  aqui:
http://cafe-mondego.blogspot.com/2011/02/tania-e-o-poema.html