23 maio 2010

MALCATA: O PERIGO NA RUA DA MOITA

A casa há muito que se encontra desabitada. O telhado deve estar todo caído e as paredes também não devem estar tão firmes assim. O perigo espreita a qualquer momento, mesmo apesar do alerta que a fita da Protecção Civil lembra a quem ali passa. As pedras de lousa que ainda se aguentam no seu lugar de sempre, com um vento mais forte e alguma chuva podem transformar-se numa guilhotina mortal para qualquer ser vivo que tenha o infortunio de ali passar, naquele lugar e nesse preciso momento. Entendo que devem ser tomadas outras acções de protecção e evitar males maiores. Todos sabemos que a Vida é o Momento e todos sabemos que há acontecimentos na vida dos outros dos quais dizemos: "passou no lugar certo, mas no momento errado", ou "já tinha o destino traçado". Vale a pena pensar nisto e quem de direito e dever, colocar segurança naquele sítio da rua da Moita.

Sem comentários: