15 outubro 2014

OUTRAS FESTAS E OUTROS REGULAMENTOS

     










    Será este um caminho a seguir? Pelo menos no que diz respeito ao DINHEIRO e a sua DISTRIBUIÇÂO de eventuais lucros, este regulamento é claro!

10 comentários:

Anónimo disse...

As mordomias de Malcata sempre cumpriram este regulamento, por isso mesmo, não compreendo toda esta polémica com os mordomos de 2014 / 2015 /2o16.! Não existem outros problemas , segundo me é dado constatar, para além do que diz respeito à distribuição dos eventuais lucros.

josnumar disse...

Se não existem outros problemas e se sempre cumpriram o regulamento, porque é que os mordomos para 2015 tomaram a decisão de separar a Festa Religiosa da Festa Profana ( a que alguns chamam de Festival ) ?

Anónimo disse...

Lamento informar, mas não foram os mordomos de 2015 que tomaram a decisão de separar a Festa Religiosa da Festa civil. Tanto o representante da Igreja como os mordomos, ainda se não pronunciaram como outros já o fizeram através de meios informáticos. Esperemos que o façam se assim acharem oportuno. Até lá, recuso-me a lançar mais achas na fogueira. Deixemos que os intervenientes resolvam tudo isto da melhor maneira. Não façamos juízos de uns nem de outros . Tente informar-se do aviso feito aos mordomos, aquando do ramo na festa de verão deste ano

josnumar disse...

Lamento informar o Anonymous das 14:52:00 que li este comunicado escrito em nome dos mordomos para 2015. Leia o texto até ao fim e responda se é verdadeiro ou não.

INFORMACAO MORDOMOS PARA 2015
Somos, por este meio, a informar que no dia 26 de setembro do presente ano ocorreu uma reunião na igreja de Sto Estêvão para a qual foram convocados os mordomos de todas as localidades onde o Sr. Padre Eduardo exerce sacerdócio. Estavam ainda convidados todos os interessados a presenciar/participar. Neste encontro estiveram representados os mordomos de Malcata para o ano 2015. Presidiu à reunião o Sr. Bispo da diocese da Guarda , o Chanceler e o Sr. Padre Eduardo. Desta forma tratou-se o assunto que concerne à preparação das festas.
Nesta reunião, foi imposto a todos os mordomos das respectivas paróquias que a partir dessa data, toda e qualquer festa religiosa devia fazer-se sob tutela do sr. padre. Querendo isto dizer que o sr. padre, seria presidente dos mordomos, responsável pela conta bancária, gestor do programa das festas, cujos os orçamentos passariam por sua concordânca, desde objetos promocionais, grupos, actividades...
Os benefícios seriam directamente para a Igreja. Os mordomos querendo realizar a festa mas sem seguir estas leis, não poderão evocar o nome de um santo, não terão missa religiosa, nem poderão sequer usar fotografia de um santo, com risco de consequência.
Os representantes informaram os restantes membros organizadores da festa de 2015, que inicialmente seria em honra de Nossa Senhora dos Caminhos, do sucedido. Fomos unânimes em não aceitar as condições impostas pelo Sr. Bispo. Ponderámos a continuidade ou não da realização da FESTA DE MALCATA . Mesmo sabendo da árdua tarefa que nos espera, aceitámos continuar com este convívio salutar que tem existido há anos. A festa que mencionamos será de cariz civil, não religioso. A festa religiosa realizar-se á sim mas noutro domingo que não o segundo de agosto . A nossa tomada de decisão foi dada a conhecer ao Sr. Padre e aos membros que compõem a Fábrica da Igreja, no sábado, dia 27, após missa vespertina. Tudo ficou devidamente esclarecido e verificou-se acordo e até um compromisso de entreajuda. Comprometemo-nos a respeitar ambos os acontecimentos, se de nós depender.
Para nós Mordomos 2015, foi-nos impensável aceitarmos estas condições, custou-nos particularmente o facto de ter-nos sido dito pelo pároco e por membros da Fábrica da Igreja que nada alteraria para o ano 2015, que a nossa festa seguiria os moldes habituais.
Contamos com a compreensão, apoio e colaboração de todos os malcatenhos, povo de gente com valores e humilde que até agora se tem mantido unido no sucesso e na adversidade. Somos alheios a esta situação, infelizmente as regras do jogo mudaram. Não queremos, de todo, abandonar esta tradição. A festa de Malcata é o momento do ano, onde residentes, emigrantes se reúnem todos, para festejar juntos, partilhar momentos e fazer com que Malcata continue a viver e ser uma aldeia dinâmica.
À semelhança dos anos anteriores, serão desenvolvidas várias acções que visam a angariação de verbas para a respectiva festa, desde recolha de dinheiro, venda de artigos, entre outros.
Conclui-se este esclarecimento com a relação dos mordomos:
Philippe Gonçalves
Evelyne Martins
Carla Fernandes
Carla (Caninhas)
Daniela Cardoso
Diogo Cardoso
Sandrine Cardoso
Michel Nabais Da Cruz
Edith Martins
Jacqueline Nunes
Christopher Marques
Chantal Trancoso
Martine Afonsinho

Anónimo disse...

vosses estao malucos quando o padre tiver o dinheiro no poder dele as festas nuca mais vao ser fortes o dinheiro vai voar reflexir atempo porque vosses estao a ser enganados

Anónimo disse...

Os mordomos para além de tudo o que dizem, são explícitos dizendo ser alheios a esta situação. Mais, dizem e deixam bem claro o motivo. Como já disse, não vou continuar a por achas na fogueira. As partes envolventes, resolverão o assunto da melhor maneira possível, pensando no bem de Malcata e de todos os Malcatanhos

Anónimo disse...

Bem me parecia que entre o que li e o que me foi dado presenciar e ouvir na reunião não batia certo. Foi o Jusmar que escreveu a pedido dos mordomos, certo? Como puderam ? Suponho já alguém o ter contatado após a saída deste comunicado. Agora os mordomos , são os culpados de tudo? Não vou levantar mais polémica, pois se lhe pediram para escrever o comunicado, certamente foi devidamente esclarecido do que se passou.

Anónimo disse...

Quero pedir desculpas ao Jusmar, pelo comentário Anonymous 21:41, pois houve um mal entendido. Devia ter-me referido ao comentário em que diz que as coisas entre os mordomos e o sr. Padre não vão nada bem......etc. Quero deixar claro uma vez mais, que se tratou de um mal entendido

Anónimo disse...

Sempre houve festas em malcata e sempre correu bem....nunca houve a confusao que esta a haver este ano. Os mordomos de 2015 em reuniao com o padre decidiram separar as festas por nao concordarem com as ideias so sr.bispo...nunca houve em altura nenhuma faltas de educação, para com o senhor padre nem membros da fabrica da igreja, foi tudo decidido com muita educação e até com promessa de entre ajuda entre ambas as partes . também acho que os mordomos de 2015 foram apanhados no meio desta confusão toda, visto que esfe problema ja vem do ano passado, assim como também, nao se pode culpar os mordomos por atitudes menos correctas que outras pessoas possam ter. Ao fim ao cabo, os mordomos de 2015 encontram se numa posição bastante delicada, pois não conseguem agradar a todos. Em todas as festas que foram feitas nos anos anteriores, nunca foi necessário o sr. Padre entrar na conta bancária dos mordomos, porquê mudar agora?? Estou de acordo com a decisão dos mordomos, porque já fui mordomo e não foram precisas regras nenhumas nem leis para que a festa corre se lindamente. .

Cardoso disse...

Acho que jà nao vale a pena falar mais.....