18 outubro 2014

OS MORDOMOS

   

Durante as festas de Malcata, José Manuel já tinha dado a entender que ia propor o Jorge para ser mordomo. E não é que o senhor prior ao anunciar os novos mordomos falou no Jorge!       Todos os novos mordomos foram saudados com uma forte salva de palmas. Logo depois da missa, o grupo dos novos mordomos reuniram no adro e contentes abraçaram-se e gritaram em uníssono: somos mordomos! Viva Malcata! Viva a Sra.dos Caminhos!
   Todos juntos iriam fazer uma festa em grande, pois ideias não iriam faltar, nem uma enorme vontade de trabalhar. Seria uma festa religiosa e profana que ficaria na memória de todos na aldeia, essa era a grande vontade do Jorge.
   E depois de receberem os parabéns de amigos e familiares, bem como de muitos desconhecidos, lá foram em grupo pela rua acima. Que alegres eles partiram…...de repente toca o despertador do rádio-relógio. Abri o olho direito e eram as 6H30 da manhã. Ufa, mas afinal onde me encontro eu? Que raio de sonho!


4 comentários:

Anónimo disse...

olá malcata

josnumar disse...

Olá, Anónimo!

Anónimo disse...

Bom dia malcatanhos, residentes e não residentes. Venho lançar o repto,a quem quiser participar com a sua opinião, comentários e outras formas, falarmos à cerca do efeito que as eólicas existentes, bem como das que serão brevemente colocadas e o impacto que as mesmas terão sobre o ambiente e a paisagem. Quais as contrapartidas que de alguma forma possam existir.Informação de todos a informar cada um

josnumar disse...

Caro Anónimo das 11:56 do dia 24 de Outubro, vamos lá trocar ideias e informação acerca das eólicas que rodeiam a nossa terra. Primeiro solicito que se identifique e saia do anonimato. Eu assino os meus escritos e opiniões com "josnumar" ( abreviatura do meu nome, José Nunes Martins). O impacto na paisagem, as contrapartidas, os tipos de contratos de arrendamento, as empresas que exploram as torres eólicas, a declaração dos rendimentos, são temas que merecem uma reflexão e lembro que a união faz a força, pois se todos os que arrendaram espaço para estas "caravelas" se unirem poderão obter melhores resultados.