24 agosto 2013

EDUARDO É O NOVO PÁROCO DE MALCATA

Padre Eduardo Jorge Nunes Mendes na  Missa Solene
(
Foto da Diocese da Guarda)
   D.Manuel Felício, bispo da Diocese da Guarda, no exercício da sua responsabilidade como principal responsável da Diocese, depois de intensos e variados contactos, decidiu nomear e tornar público que o Rev.Padre Eduardo Jorge Nunes Mendes como pároco de Malcata, substituindo o Rev.Padre César  António da Cruz Nascimento, que vai deixar de exercer o sacerdócio, como já é do conhecimento do povo da aldeia. O novo pároco vai também paroquiar Santo Estevão, Moita, Casteleiro, Meimão e Senhora da Póvoa.
   O padre Eduardo nasceu a 2 de Setembro de 1981,  viveu a sua infância em Figueira de Castelo Rodrigo, tendo lá também frequentado a escola básica e o ensino secundário. De seguida ingressou no Instituto Superior Politécnico de Viseu, tendo concluído o curso de turismo, seguido de estágio. Foi após o estágio e depois de muitas conversas mantidas com o Padre Vítor Manuel Alago Lourenço, pároco da sua terra, reflectiu e aos 26 anos tomou livremente a decisão de deixar a vida que levava, a família e amigos e aceitar incondicionalmente o chamamento de Deus.
   Desde o dia 30 de Junho que Eduardo Jorge Nunes Mendes é oficialmente sacerdote e acredita que por vontade de Deus, manifestada através da decisão do seu Bispo D.Manuel Felício, será o novo pároco da nossa paróquia e de outras cinco.
   Aqui merece escrever uma palavra de agradecimento ao senhor César António da Cruz Nascimento, pessoa que assegurava o serviço religioso da nossa paróquia desde 2002. O tempo está sempre em andamento e cada um de nós deve preocupar-se em cada dia e em cada momento, viver e saber tomar as melhores opcções para alcançar a felicidade neste mundo. Muito fez o padre César e sabemos que também ficaram objectivos por alcançar. Vamo-nos encontrando por aí.
   Ao novo e jovem padre Eduardo, só lhe lembro o salmo que ele tanto gosta de ler:
"Confia no Senhor, sê forte
Tem coragem e confia no Senhor."
Seja Bem Vindo a Malcata.

2 comentários:

Anónimo disse...

Ontem, ouvi nos meios de comunicação que o pároco da ( Aldeia da ( Freixiosa )? bem como os seus acólitos, se recusaram a fazer o funeral de um srº. dessa freguesia, porque este srº. de fracos rendimentos não lhes pagou a côngura, Não só se recusaram , como ninguém deles, apareceu para levarem pelo menos uma cruz. Isto é vergonhoso e deixa-nos cheios de tristeza. A população estava revoltada e com razão, até porque esse srº não podia pagar. Onde está a caridade que certas pessoas tanto apregoam? É o dinheiro, sempre o maldito metal!!!...Uma vez mais sinto vergonha e revolta.

Anónimo disse...

Todos os que se dizem cristãos, bem como aqueles que tem o privilégio de desempenhar certas funções nas igrejas, deviamos pensar bem nas nossas atitudes, nas nossas maneiras de agir perante os nossos semelhantes. Seremos nós exemplos a seguir? Deus é Misericórdia, Bondade e Amor. Como justificar o que acabei de ler no comentário supra? Reflitamos no que se passou nesta terra, bem como certos episódios de outras e tiremos as nossas conclusões