01 agosto 2013

A VIDA É FEITA DE MUDANÇAS


   No último domingo, dia 28 de Julho, o Padre César teve a coragem e a dignidade de, em primeira mão, dar a notícia de que, a partir do fim de Agosto, irá deixar de exercer as funções de pároco na paróquia de Malcata e nas outras da qual era responsável.

O Jornal Cinco Quinas já está a divulgar esta notícia. Num texto assinado pelo nosso conterrâneo Rui Chamusco, é dado a conhecer aos leitores deste jornal a mudança de rumo do nosso estimado e querido padre César. Dada a importância desta decisão e porque nem todos têm acesso ao Cinco Quinas On Line e do qual eu sou assinante ( logo tenho esse acesso ) vou partilhar o que penso ser o que a maioria dos malcatanhos sentem no seu interior.
   Então é assim:
   Decisões e Mudanças de vida


·         1 de Agosto de 2013 18:10


Depois de muita reflexão e de ponderar a continuidade do exercício das suas funções, decidiu seguir outro caminho que não passará pelas vias do sacerdócio. Há alguns anos dizia o Padre César, em entrevista a um jornal da Guarda: ”defino-me por aquilo que sou e não por aquilo que faço”. 
Ao longo da nossa vida vamo-nos deparando com uma amálgama de acontecimentos, notícias, pessoas e amizades que nos vão moldando na estrutura e na forma de sermos e parecermos. Há pessoas que fazem parte do nosso mundo a quem muito devemos pela sua dedicação e trabalho e que nunca poderemos esquecer, aconteça o que acontecer.
Nos últimos dez anos, uma das pessoas que mais marcaram as nossas terras e o nosso concelho foi sem dúvida o Padre César do Nascimento. A sua forma de ser e de estar connosco, seja como pároco de bastantes aldeias do nosso concelho, seja como professor no agrupamento de escolas do Sabugal, seja simplesmente como companheiro e amigo, fazendo parte das nossas vidas. Todos lhe devemos um agradecimento (tributo a César), que espero seja concretizado brevemente em cada uma das terras (paróquias) que usufruíram dos seus serviços e dedicação.
No último domingo, dia 28 de Julho, o Padre César teve a coragem e a dignidade de, em primeira mão, dar a notícia de que, a partir do fim de Agosto, irá deixar de exercer as funções de pároco. Depois de muita reflexão e de ponderar a continuidade do exercício destas funções, decidiu seguir outro caminho que não passará pelas vias do sacerdócio. Muitos foram apanhados de surpresa, outros encararam a notícia com normalidade, sabendo de antemão que uma decisão desta natureza é para respeitar. Seja qual for o caminho que o padre César decida percorrer, só temos de o apoiar, de modo a que siga, em consciência, o que for melhor para a sua realização pessoal. Quem durante a sua vida nunca mudou de direcção e fez opções diferentes? Há algum mal em mudar de vida, em mudar de profissão? Deu a notícia mas está connosco; dá a cara porque não deve nada a ninguém; porque é corajoso. Trata as dificuldades com frontalidade. Há alguns anos que o Padre César, em entrevista a um jornal da Guarda dizia: “
defino-me por aquilo que sou e não por aquilo que faço”. É a eterna questão: “ser ou não ser”. E todos nós sabemos que ele é um grande homem.
Sei por experiência própria que estas decisões são dolorosas para todos mas especialmente para quem as toma. Por isso o apoio dos amigos é uma preciosa ajuda. Sei também que comentários, boatos e mexericos ninguém os pode evitar. Mas, por favor, tentem compreender que é melhor mudar de vida do que perder a saúde física ou mental. Ninguém tem o direito de condenar seja quem for, porque culpas todos as temos. Ou então, como diz o evangelho “
quem estiver limpo que atire a primeira pedra”.
Estou certo que o nosso apoio nunca lhe faltará, seja qual for o seu percurso. A amizade estabelecida não pode ficar por aqui. Com certeza de que encontraremos momentos e meios de fortificar esta amizade.
Um abraço César e um grande obrigado pela dedicação e serviço com que nos tens presenteado.
Rui Chamusco
Copiado daqui:
http://www.cincoquinas.net/?p=8128

Sem comentários: