11 maio 2017

MALCATA: O FUTURO DECIDE-SE HOJE

   


    Em Outubro deste ano vamos votar para escolher quem nos próximos quatro anos fica com a responsabilidade de liderar o poder político autárquico.
   Três pessoas já se apresentaram ao cargo de Presidente da Câmara Municipal:
   Alberto Martins Luís Paché, independente e apoiado pelo CDS/PP, António Dionísio apoiado pelo PS e António Robalo, apoiado pelo PSD e vai para o seu
terceiro mandato.
   De quatro em quatro anos lá vai o povo participar na democracia. Por todo o país vão sendo conhecidos os candidatos e as respectivas listas. Por Malcata com certeza que também deve estar a acontecer o mesmo. A pergunta a fazer é esta:
   Quem são os candidatos à presidência da Junta de Freguesia?
   É sabido que Vítor Fernandes está impedido pela lei eleitoral de concorrer ao cargo de presidente. Ouvi uns murmúrios que este ano haverá candidatos apoiados pelo PSD e candidatos apoiados pelo P.S. . Nas últimas eleições, em 2013, também houve uma lista independente. E este ano como será?
   Outubro já não é assim tão longe como parece. É chegado o momento de o povo ser informado do que se vai passar, das pessoas que se vão candidatar. Isto é também uma atitude democrática, de os candidatos se apresentarem e começar a dizer ao que vêm.
   Para que os malcatenhos possam escolher a melhor equipa têm que saber quem são e o que querem fazer nos próximos anos por Malcata.
   E para mim as verdadeiras questões são estas:
   Sabem os malcatenhos o que querem?
   Que caminhos deve seguir Malcata?
   Para onde e por onde é que lá chegamos?
   Queremos uma aldeia que saiba acolher novas gentes, novas ideias, novos negócios, ou queremos uma aldeia com quatro cafés e um minimercado, uma aldeia com cada vez mais casas vazias e em ruínas, com pessoas sem ambição e sem futuro?
   É importante que quem está a pensar candidatar-se que escreva e apresente o seu programa eleitoral e que o assuma como o documento orientador durante o mandato. A ausência de um programa orientador é meio caminho andado para governar a freguesia dia a dia e isso não leva os malcatenhos a lado nenhum.
É agora o tempo para estar a discutir os programas e pedir esclarecimentos aos seus autores ou até contribuir para o enriquecimento desses mesmos documentos.                                                  
                                                              José Nunes Martins
                                                             josnumar@gmail.com
   

Sem comentários: