12 junho 2014

DE MALCATA ATÉ PONTE DE LIMA


José Rei
Malcata e a Serra, obra escrita por José Rei

      A comunidade escolar de Ponte de Lima associou-se e homenagiou o nosso conterrâneo que inesperadamente nos deixou. A igreja nova do Prado, Vila Verde ali ao lado de Braga, encheu com amigos, 
alunos, professores e um grupo de malcatanhos que viajaram  em autocarro de Malcata até junto do Zé Rei e família. Também marcaram presença os malcatanhos que vivem aqui pelo norte.


      Ao Homem 
   Ao Amigo
         Ao Professor
                                                                           A nossa eterna gratidão                      


 
   A marca Malcata tem cada vez mais valor. Somos nós os malcatanhos que podemos ou não acrescentar valor à nossa terra através de várias formas e meios. E os malcatanhos que vivem fora da aldeia temos sabido fazê-lo.
   O nosso conterrâneo José Rei, Zé Rei como carinhosamente foi sempre chamado em Malcata, colheu aquilo que durante anos sabiamente semeou e hoje o grupo de malcatanhos que estiveram presentes nas cerimónias religiosas foram testemunhas do valor do homem que inesperadamente partiu para outras serras .
   Os alunos do 11º H do Zé Rei também estiveram presentes e quiseram dizer umas palavras acerca do Professor Rei:
 
 "Não estamos habituados a falar de outra vertente deste ilustre homem que não seja a de nosso mestre e orientador, porque é a única que conhecemos- e bastou para que as saudades se instalassem. Foi um grande privilégio, porque de qualquer maneira o professor não era apenas um professor: era O Professor que estava sempre do nosso lado, com uma paciência inabalável.
   "Não queiram coisas difíceis com o mínimo esforço" e "Devagar que temos pressas".
    "A vida não é fácil e se alguém vos disse que a vida é fácil, enganou-vos"
   Mas apesar das farpas da vida, ou talvez porcausa delas, também nos apelava:
   "Façam o favor de serem felizes"

Sem comentários: