PESQUISA

09 julho 2018

MALCATA SEGURA-PESSOAS SEGURAS?





   “Aldeia Segura-Pessoas Seguras” é um programa que foi aprovado pelo governo português e está orientado para as aldeias que corram risco de incêndios florestais.
   São as Juntas de Freguesia que têm a responsabilidade de identificar os locais para servirem de abrigo ou refúgio, que é para onde as pessoas da aldeia devem ir em caso de incêndio.
   Li hoje no Boletim Municipal que no passado dia 4 de Maio, no Salão Nobre da Câmara Municipal do Sabugal, tinha sido apresentado este programa. Nessa apresentação estiveram presentes diversas individualidades a representar diversas entidades dos concelhos do Sabugal, Almeida e Guarda.
   Desde a apresentação até hoje, que eu tenha informação, não foi realizado qualquer exercício prático simulando uma situação real. E a pergunta que tenho para fazer é esta: Quem é o “Oficial de Segurança” da aldeia de Malcata? Como sabemos, a nossa aldeia é uma parte integrante da Reserva Natural da Serra da Malcata. À volta da povoação existe muita floresta, muitos terrenos com matos. Felizmente que muitos dos proprietários de terrenos florestais estão a cumprir as normas da lei e tomaram a peito a limpeza dos seus terrenos. E aqui temos que enaltecer o trabalho da equipa de sapadores florestais de Malcata, pois com as ferramentas que têm, mais não podem fazer. Sei que a Junta de Freguesia tem-se preocupado com que todos os terrenos sejam limpos. Também sei que não se têm poupado a esforços para que os donos das terras ainda por limpar que o devem fazer. Não sei se o município, para além daquela apresentação oficial do programa “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras” fez mais. O que eu também sei, depois de consultar na página da Câmara Municipal do Sabugal, o PMEPC (Plano Municipal Emergência e Proteção Civil, muitos dados estão desactualizados, nomeadamente os nomes dos presidentes das juntas de freguesia.
   A informação e sensibilização das pessoas deve ser bem-feita e não basta meter nas caixas de correio o folheto com conselhos. É preciso mais…para que todos saibam o que fazer numa situação de incêndio florestal e outras calamidades. Não deixem que as tragédias aconteçam por falta de prevenção, preparação, de co-responsabilidade do poder autárquico e de cada cidadão.




PMEPC do Sabugal por actualizar( pelo menos na net está!)





Sem comentários: