23 agosto 2016

O AÇUDE QUE FAZ A DIFERENÇA

Localização preferencial do açude da albufeira da barragem

  
   Meus amigos, sou um malcatenho que vive e trabalha bem longe da nossa aldeia, mas tenho o pensamento orientado para tudo o que, na minha opinião, pode beneficiar a nossa terra.
Já não é a primeira vez que venho aqui escrever sobre a albufeira da barragem do Sabugal e da importância que tem para Malcata e o concelho do Sabugal.
Como muitos sabem faço parte da Associação Malcata Com Futuro. E esta associação é defensora das tradições e costumes da nossa aldeia e com o seu trabalho pretende contribuir para o desenvolvimento sustentável da nossa região e claro, da nossa aldeia. E tem sido um trabalho difícil porque simplesmente a AMCF decidiu fazer diferente dos moldes tradicionais, mostrando caminhos diferentes e apenas com a intenção de mostrar oportunidades que se forem apanhadas, poderá trazer muitos benefícios à nossa comunidade. O caminho tem sido difícil mas lá vamos caminhando.

O que é que a barragem trouxe de bom ou de mau para Malcata?
Em primeiro lugar penso que a construção desta barragem é algo de bom para todos, incluindo-nos a nós, não só pela criação de uma reserva de água mas também pela possibilidade de produção de energia de uma forma amiga do ambiente.  Além de ser bastante importante a existência da albufeira da  barragem para a economia nacional, para a rega dos campos da Cova da Beira e para as populações que desta água consomem, poucos falam de um outro ponto, este sim de extrema importância e há muitos anos ambicionado pela população de Malcata, que é o paredão da barragem, ou "açude" para servir de “parede tampão” e manter sempre um espelho de água junto à Zona de Lazer.
 
Se perguntarmos à população de  Malcata sobre o facto de não existir um paredão que assegure a manutenção de um nível razoável de água e a minimizar os efeitos negativos da variação de nível, na sua maioria, se não na totalidade, afirma com grande à vontade que nunca ouviu falar desse tal açude ou paredão. Apesar de estar mencionado no Plano de Ordenamento da Albufeira, nunca ninguém lhes falou desse assunto e desconhecem que foi aprovado um Plano de Ordenamento para a albufeira. Mas, mais uma vez a AMCF vem à carga e traz o assunto para a luz do dia, para a praça pública, para não dizer, para a Praça do Rossio.
Se na realidade não existir intenções de construir esse paredão, alerto para a Junta de Freguesia actual e para as vindouras e para a Câmara Municipal do Sabugal a oportunidade que estão a perder. Sabendo que as obras custam dinheiro,  se  mesmo  assim não tiverem verbas, acho que era de bom agrado pela parte dos representantes do Poder Local e Municipal chegarem a um acordo para a realização da obra. As vantagens deste paredão são enormes.para que as autarquias fechem os olhos. Se repararmos, as vantagem são muitas. Porque não fazer o que outros municípios fazem, ou seja, recorrer ao Fundo de Protecção dos Recursos Hídricos?
Haja vontade e coragem para ir em frente.













1 comentário:

Rui Chamusco disse...

Amigo João ( José)
Acabo de ler o teu artigo sobre a necessidade urgente da construção do paredão na nossa Malcata. Quero lembrar-te que, aquando da minha presença na Assembleia Municipal do Sabugal, eu fazia parte da comissão de acompanhamento da Albufeira da Barragem do Sabugal e que essa conquista foi resultado das reclamações apresentadas pela citada comissão. Em assembleia municipal, fiz uma intervenção sobre o assunto perguntando ao executivo camarário, presidido pelo saudoso Manuel Rito: "Para quando a construção do paredão em Malcata?" O senhor presidente, com toda a sua frontalidade de todos nós conhecida, respondeu:"Quando a Câmara tiver dinheiro ". De modo que receio que tarde ou nunca a obra seja realizada. As tuas sugestões são pertinentes, e oxalá os poderes públicos ou particulares se interessem pelo assunto e consigam resolve-lo. Entretanto, como tu dizes, vamos lutando para que não caia no esquecimento. Abraço