22 dezembro 2015

CARTA ABERTA AOS MALCATENHOS



   O que se tem passado estes últimos anos em Malcata é muito mais do que umas birras ou modas associativas. É antes uma mudança de mentalidades e de formas de organizar o futuro da nossa terra. Queremos que as mudanças se façam com tranquilidade, ao nível das ideias, do conhecimento e das atitudes. O movimento associativo que existe em Malcata tem vindo a assumir-se como um dos motores dessa mudança e as associações têm conjugado tradições e modernidade para manter e fortalecer o carácter da nossa terra como uma aldeia dinâmica e uma gente que faz da união a sua força.
   Malcata tem-se destacado e tem vindo a afirmar-se como umas das aldeias mais dinâmicas no que respeita a eventos desportivos e culturais, graças à existência de um movimento associativo com ideias determinadas, mas que às vezes lhes falta estratégias bem definidas, uma direcção precisa, apesar da enorme satisfação e entusiasmo pelo trabalho realizado.
   A Associação Malcata Com Futuro, que iniciou a sua caminhada em Julho deste ano, tem definido com clareza a ideia de uma aldeia com futuro. O desenvolvimento da Malcata de que falo, está definida na missão e nos valores defendidos pela AMCF e que oportunamente apresentou aos malcatenhos, na IªAudição Pública, tendo como suporte uma séria reflexão previamente elaborada, quanto ao papel de Malcata e dos seus habitantes quanto aos caminhos a desbravar no sentido de posicionar Malcata na senda do desenvolvimento.
   Há muito trabalho por fazer e a fazer, pois na nossa terra o empreendedorismo assusta muitas pessoas. Mas Malcata possui um elevado potencial de investimento e de crescimento.
   Um dos objectivos da AMCF é o apoio aos empreendedores que desejam criar e investir e que escolham Malcata para o fazer. O aparecimento de negócios em Malcata contribuirá para o desenvolvimento económico da nossa aldeia, cria valor e emprego e a AMCF quer ajudar essas empresas a crescer e a ter êxito.
   A AMCF quer e trabalha para o desenvolvimento da nossa terra e convoca todos os parceiros locais, públicos e privados, a partilhar a mesma visão, a trabalhar e a funcionar todos juntos como facilitadores e influenciadores, utilizando todos os meios disponíveis e em rede, sempre numa base de confiança e com a convicção de que todos podemos sair vencedores.
   A AMCF sempre desejou funcionar como um agente agregador de vontades, continua a trabalhar na facilitação da criação de estruturas de apoio e está a trabalhar em projectos que irão contribuir para o desenvolvimento da nossa terra.
   A AMCF pretende e luta pela construção de uma aldeia VIVA, onde todas as instituições vivam ligados aos cidadãos.
   Queremos posicionar Malcata no topo das aldeias portuguesas focada numa visão de desenvolvimento sustentado e assente numa economia cívica e com responsabilidade social.
   Boas Festas.
                                              José Nunes Martins
                                                          1ºSecretário da AMCF

1 comentário:

Anónimo disse...

Retribuo a continuação de Boas Festas e, parabéns pela carta Aberta Sou alguém independente que tem vindo observando e acompanhando todo este desenrolar de mal entendidos e diz que diz. No entanto, quando o limiar da aceitabilidade é ultrapassado, os mais atentos apercebem se que mesmo sendo o Presidente da Junta, tem de haver mais pudor e bom senso quando se levantam suspeições e coisas desagradáveis sobre pessoas idóneas que não têm o mínimo de veracidade, nem de fundamentos. Lá diz o Povo" Deixa-me falar dos outros, antes que falem de mim " Srº Presidente , canalize toda essa má vontade para defesa dos direitos e interesses dos Malcatenhos, como tantas vezes diz. Infelizmente não passa de palavras ocas. Lute pelo Paredão de que ouvimos falar. Canalize as suas forças para com os donos das terras do Projeto Eufélia e para defender os verdadeiros interesses de Malcata.Como prova de respeito pelos Malcatenses, comece por esclarecer a confusão das listas com o nome das pessoas que expõs publicamente sem o consentimento dos mesmos e parem todos de fofocar e de lavar roupa suja.