02 janeiro 2010

MALCATA: A BIODIVERSIDADE DA SERRA E DA ALDEIA



Centro Recuperação do Lince Ibérico

« A recuperação do lince ibérico depende 
da conservação do seu habitat. A cria em cativeiro é apenas 
uma ferramenta de apoio, não a solução».
   A Revista "Notícias Sábado" distribuida hoje com o jornal de Notícias, dedica quatro páginas ao lince ibérico.
   É sabido que este felino está em vias de desaparecer e em Portugal, depois dos programas de recuperação falhados levados a cabo na Serra da Malcata, está a renascer a esperança do seu reaparecimento graças ao Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico, actualmente dirigido por Rodrigo Serra.

Centro de recuperação dos linces


Rodrigo Serra diz que "depois de criado em cativeiro, o estabelecimento da espécie numa área que, em algum momento, fez parte da sua distribuição histórica mas onde acabou por se extinguir. Em Portugal, como já se ouviu, surge a Serra da Malcata à cabeça, uma zona emblemática porque foi criada em 1978 para esse fim, para a conservação do lince ibérico".
Mas há outras localizações possíveis, da Beira Alta ao Algarve, passando pelo Alentejo: Moura, MOurão, Barrancos e vale do Guadiana. Se tudo correr bem, prevê-se que em 2013 os jovens linces comecem a ser libertados num habitat natural .
   Depois, quando isso acontecer, "importa que a reconstituição dos habitats garanta o máximo possível de condições e sobrevivência em plena natureza, ou não seja este o grande objectivo final".

  A Reserva Natural da Serra da Malcata deve continuar a preparar-se para receber de volta o lince ibérico. O passado pode servir de incentivo para criar todas as condições para um bom acolhimento. Se o lince vai demorar três anos a estar preparado para ser lançado no seu habitat natural, a Serra da Malcata tem que ser o primeiro espaço de acolhimento. A Câmara de Penamacor e a Câmara do Sabugal devem interessar-se por acompanhar todo este processo. Sendo eu um malcatense, muito me agradaria que a Câmara do Sabugal,independentemente dos projectos que a Câmara de Penamacor venha a realizar, estude e peça ajuda a todos para que Malcata e a Reserva da Serra da Malcata beneficiem de medidas e apoios para em 2013 sejam escolhidos para receber o lince ibérico. Haja vontade, haja empenho e nunca se esqueçam de envolver a população de Malcata nos projectos que pretendam realizar na Serra da Malcata. Também a aldeia é merecedora de receber compensações por causa da constituição da Reserva Natural, que juntamente com a albufeira da barragem do Sabugal, muito alterou a vida destas pessoas.
   O ano de  2010, Ano Internacional da Biodiversidade, é uma oportunidade que a Câmara do Sabugal tem para sensibilizar os sabugalenses e o país sobre a importância da Serra da Malcata e da aldeia de Malcata na preservação das espécies que por aqui habitam. Para além do lince, ainda há muitas aves e árvores a preservar. Há que saber aproveitar a disponibilidade da ministra do Ambiente, Dra.Dulce Pássaro, que disse "queremos sensibilizar o cidadão comum sobre a importância da preservação das espécies na qualidade de vida de cada um. Não queremos que seja uma preocupação de elites técnicas, queremos que desça ao cidadão porque temo-nos dado conta que mesmo técnicos de outras áreas olham para a diversidade com desconhecimento". A ministra planeia, por isso, desenvolver várias acções de sensibilização e divulgação ao longo do ano para "levar a temática da  biodiversidade ao cidadão". Por cá, serão postas em marcha várias iniciativas de alerta para a importância da biodiversidade na qualidade de vida dos cidadão. "Sentimos que é uma área relativamente à qual o cidadão não conhece a importância que tem", referiu a ministra. As áreas protegidas vão ter, cada uma, um guia de biodiversidade, tema que levará à realização de vários worshops, além de um ciclo de conferências que o Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade realizará em parceria com uma instituição bancária sobre "Biodiversidade:Economia/Sociedade".

  Dulce Pássaro-Ministra do Ambiente  
                                               
      A oportunidade está em aproveitar estas ideias da ministra. Os worshops bem podem ser alguns realizados com os cidadãos de Malcata. Basta pensar e pôr mãos à obra.
                                                   

Sem comentários: